30/06/2022 às 17h45min - Atualizada em 30/06/2022 às 17h45min

Com adesão do Programa Time Brasil, Prefeitura de Uberlândia terá dois anos para implantar ações de transparência e prevenção à corrupção

Iniciativa da AGU visa apoiar os entes federativos na adoção de práticas para acesso à informação, integridade e participação social

SÍLVIO AZEVEDO | DIÁRIO DE UBERLÂNDIA
Assinatura do termo foi realizada em cerimônia nesta quinta-feira (30) | Foto: PMU/Divulgação

O Município de Uberlândia aderiu ao Programa Time Brasil, da Controladoria Geral da União (CGU), que visa estimular a realização de práticas de prevenção à corrupção, além da promoção da transparência, acesso à informação, integridade e participação social. Com a adesão, a Prefeitura terá dois anos para implantar as ações diagnosticadas no processo. 

A assinatura do termo foi feita em cerimônia realizada na Prefeitura, na tarde desta quinta-feira (30). Estiveram presentes a superintendente da CGU em Minas Gerais, Moísa de Andrade, a coordenadora do programa Time Brasil, Maria Moro, o Promotor do Patrimônio Público, Luiz Henrique Borsari, e outras autoridades do município.

Segundo a superintendente da CGU, Moísa Andrade, o programa aumenta a transparência de determinadas ações, a possibilidade de aumentar os canais de participação social e o treinamento sobre integridade e ética dos servidores e da população.

“Ele busca desenvolver nos municípios ações de transparência, integridade, participação social, governo aberto. São feitas reuniões técnicas com equipes da CGU e da Prefeitura. Um diagnóstico é produzido sobre como está a situação relacionada a esses temas. A partir daí é construído um plano de ação para que esses assuntos sejam melhorados em cada município. A gente busca melhorar a gestão e o que chega ao cidadão”.

Para se credenciar ao projeto, foi necessário que a CGU analisasse um autodiagnóstico encaminhado pela Prefeitura. “No início foi feito um diagnóstico, um plano de ação com cronograma que explicita quais ações serão tomadas nesse primeiro momento. A CGU irá acompanhar, com capacitações, o cumprimento do cronograma, de forma técnica, em que a gente vai, a partir daí, verificar a necessidade de outros aprimoramentos”, explicou Moísa de Andrade.

Segundo o prefeito, Odelmo Leão, o programa é um aprimoramento da gestão pública. “Temos que ter transparência no que realizamos. Todas as ações da PMU estão no Portal da Transparência. Todo cidadão pode acessá-las a qualquer hora. Nós vamos avançar, com a CGU e o Ministério Público, e aperfeiçoar nossas ações”.

Odelmo ainda destacou que o Município identificou 19 ações que serão implementadas por meio do grupo de trabalho que será criado, porém, algumas já estão sendo executadas. “Tem várias ações que estão sendo executadas, como o complience, a modernidade administrativa, controle dos contratos e gestores dos contratos. Estamos fazendo isso ao longo do tempo. Hoje, com esse convênio, vamos aperfeiçoar aquilo que tem que ser aperfeiçoado”.

O promotor Luiz Henrique Acquaro Borsari também comentou sobre a adesão do município ao programa da CGU. “É a terceira reunião que eu participo na Prefeitura e todas elas têm o fomento de boas ações e de boas ideias. Tudo em benefício da cidadania, para trazer conhecimento e clareza sobre a forma como está sendo tratada a coisa público”, observou.


 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »