13/04/2022 às 08h40min - Atualizada em 13/04/2022 às 08h40min

Mais de 200 motoristas não realizaram vistoria de vans do transporte escolar em Uberlândia

Prazo final terminou nesta segunda (11); condutores podem ser multados em até R$ 393,49

IGOR MARTINS
Procedimento é obrigatório a motoristas do transporte escolar I Foto: SECOM/PMU
Das 565 vans do transporte escolar cadastradas no Município de Uberlândia, somente 315 foram vistoriadas pela Secretaria de Trânsito e Transportes (Settran) entre janeiro e abril, ou seja, mais de 40% motoristas não realizaram a regularização. O prazo final para o procedimento, que é obrigatório, terminou na última segunda-feira (11). Quem não realizou o processo pode ser multado e até mesmo ficar impedido de exercer a função.

Segundo o responsável pela pasta, Divonei Gonçalves, a vistoria foi prorrogada três vezes na cidade. O prazo inicial era entre os dias 10 de janeiro e 22 de fevereiro. Posteriormente, a Prefeitura fez uma nova extensão até 17 de março e a última ficou para o dia 11 de abril.

De acordo com Gonçalves, se não fosse a prorrogação dos prazos nas três ocasiões, o número de vans vistoriadas pela Settran seria ainda menor. “A vistoria começou em janeiro e tivemos 215 vans vistoriadas. Prorrogamos para 17 de março e apareceram mais 69, totalizando 284. Nós fizemos uma notificação individual para aqueles que não compareceram, e essa notificação terminou no dia 11”, explicou.

Durante o processo, os agentes da Settran analisam pontos como pneus, tacógrafo, extintor, parte elétrica, suspensão, documentos pessoais e veiculares, pintura, iluminação e bancos. Os veículos que cumpriram o requisito, receberam um selo oficial de regularidade, válido até o dia 31 de julho.

Conforme dito pelo secretário, os motoristas que não realizaram a vistoria podem ser multados no valor de R$ 393,49 e impedidos de exercerem suas funções, seguindo as diretrizes publicadas no Diário Oficial do Município (DOM).

“Os motoristas que não fizeram a vistoria ficam irregulares operando no sistema, o que não é bom. A vistoria segue o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Não é algo que fazemos porque queremos, é lei. Os prazos foram dados e agora esses motoristas estão irregulares. Eles podem ser multados e até mesmo ter o veículo apreendido”, disse.

NOVO PRAZO
Os motoristas que não realizaram a vistoria terão uma nova oportunidade no próximo semestre, em data a ser confirmada pelo Município, conforme decreto municipal.

Os proprietários das vans precisam ir até o Núcleo de Serviços de Táxi e Transportes Diversos, na rua Martinésia, nº 245, bairro Aparecida, das 12h às 17h, para apresentar a documentação do veículo, do motorista e do monitor (caso tenha). Depois disso, o serviço deve ser agendado pelos telefones (34) 3210-6923/ 2023. As vistorias são feitas na avenida Afonso Pena, 4.814, bairro Umuarama. O valor da vistoria é de R$ 49,17 e do cartão de identificação é de R$ 40,99.


• Compartilhe esta notícia no WhatsApp
• Compartilhe esta notícia no Telegram

VEJA TAMBÉM:

 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »