31/03/2022 às 11h40min - Atualizada em 31/03/2022 às 11h40min

UFU prevê punições a servidores e alunos que não apresentarem comprovante da vacina contra covid

Universidade criou comissão de mediação, que ficará responsável pela instauração de processos administrativos disciplinares

DA REDAÇÃO
Aulas presenciais na instituição retomam no dia 2 de maio | Foto: Milton Santos

Publicada nesta semana pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), uma portaria prevê punições a alunos e servidores da instituição que não apresentarem a comprovação de esquema vacinal contra a covid-19. Os casos serão acompanhados por meio da Comissão de Mediação.

Conforme os primeiros artigos do documento, caberá aos diretores das unidades acadêmicas e pró-reitores enviarem à Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progep) as relações de servidores e estudantes que não se vacinaram. O passo seguinte será dado por Valder Steffen Junior, reitor da UFU, que encaminhará todos os processos à comissão para instaurações dos devidos processos legais administrativos.

Posteriormente, caberá ao presidente da comissão as instaurações, com o objetivo de ouvir os membros da comunidade acadêmica e esclarecê-los a respeito da importância da vacinação para a convivência social e saúde coletiva, para acesso aos campi e demais espaços físicos da Universidade Federal de Uberlândia.

Um processo administrativo disciplinar poderá ser instaurado pela comissão, podendo levar a penalidades, como a perda do semestre letivo, no caso dos estudantes. Além disso, a portaria aponta que os servidores e estudantes deverão apresentar o comprovante de vacinação em até cinco dias úteis após a instauração dos processos.

RETORNO DOS SERVIDORES
A UFU anunciou, nesta quarta-feira (30), que o retorno presencial dos servidores técnicos, administrativos e docentes acontecerá no próximo dia 11. Em documento assinado pelo reitor Valder Steffen Junior, ficou decidido que os técnicos administrativos das unidades acadêmicas podem trabalhar em regime de revezamento até dia 8 de abril, garantindo pelo menos 50% do total de servidores de cada setor em trabalho presencial.

Com a volta das aulas presenciais no dia 2 de maio, uma das justificativas da instituição para a volta do trabalho presencial dos servidores diz respeito à necessidade de organização da universidade para a retomada das atividades.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram


VEJA TAMBÉM:

Decisão judicial autoriza UFU a manter exigência de passaporte vacinal


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »