19/11/2021 às 12h00min - Atualizada em 19/11/2021 às 12h00min

Escolas de samba e blocos de Uberlândia se preparam para Carnaval 2022 e avaliam obrigatoriedade do passaporte vacinal

Expectativa é que eventos sejam realizados entre os dias 12 de fevereiro e 5 de março do ano que vem

MARIELLE MOURA
Escolas de Samba vão receber R$200 mil cada para realização do Carnaval 2022 I Foto: PREFEITURA/DIVULGAÇÃO
Organizadores já estão se preparando para o desfile das escolas de samba e a realização de blocos no Carnaval de 2022 em Uberlândia. O Diário de Uberlândia ouviu o presidente da Associação das Escolas de Samba e Blocos Carnavalescos de Uberlândia (Assossamba) e o organizador de blocos na cidade e, segundo eles, o passaporte vacinal contra a covid-19 poderá ser exigido para os eventos.
 
A Câmara Municipal aprovou em sessão extraordinária na última sexta-feira (12) o projeto do Executivo que vai destinar uma verba de R$ 1 milhão para cinco escolas de samba em Uberlândia. O valor deve ser usado para a realização do carnaval em 2022. A proposta chegou a ser retirada da pauta, mas acabou sendo votada e aprovada em primeira e segunda discussão.
 
O presidente da Assosamba e do Grêmio Recreativo Escola de Samba Garras de Águia, Marco Aurélio Eustáquio disse que a verba já era esperada pelas escolas, uma vez que elas já estavam se organizando junto ao Executivo meses atrás. Ainda de acordo com o presidente, a data prevista para o evento é 27 de fevereiro.
 
“Já estamos trabalhando há cerca de nove meses junto a prefeitura, fizemos reuniões para organizar esse acontecimento. Sempre iremos respeitar o período de pandemia, sendo assim, se não houver melhora no quadro de casos e mortes na cidade, não haverá o carnaval”, disse.
 
Segundo Marco Aurélio, as escolas de samba já estão preparando o enredo para o ano que vem e que o recurso, que é proveniente da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, será dividido entre as agremiações Garras de Águia, Unidos do Chatão, Garotos do Samba, Tabajara e Acadêmicos do Samba. Cada uma terá o direito de receber R$ 200 mil para que possam se organizar para realizar os desfiles no carnaval do ano que vem.
 
“Fizemos um plano de trabalho juntamente à todas as escolas de samba e orçamos para o carnaval de 2022 R$110 mil reais que é para estrutura de avenida, arquibancada, som, palco, iluminação, segurança, entre outros itens”, informou o presidente.
 
Marco ainda comentou que é muito cedo para falar sobre a expectativa de público no local e que as medidas de segurança vão ser definidas pelo Comitê Municipal de Enfrentamento à Covid-19 próximo a data. “O Comitê que vai passar a orientação sobre medidas de segurança para as escolas próximo a data, mas o passaporte vacinal, por exemplo, poderá ser uma exigência até mesmo para ajudar a comunidade e ter mais segurança no desfile das escolas de samba”, completou.
 
ANOS SEM DESFILES
Desde 2017 não há desfiles de escolas de samba em Uberlândia. Na época, o município deflagrou calamidade financeira e sem o pagamento das parcelas da subvenção as agremiações ficaram sem dinheiro para contratar mão de obra e adquirir o material necessário para a confecção das fantasias e carros alegóricos.
 
Além disso, a Assosamba também estava com dívidas junto ao município. O presidente informou que este ano toda a documentação das escolas está correta e que as dívidas foram negociadas.
 
“Em razão de alguns problemas na associação das escolas de samba de Uberlândia não poderíamos ter o carnaval anos atrás, mas agora já regularizamos toda a documentação, as dívidas foram negociadas”, informou.
 
TRADIÇÃO
A tradição dos desfiles das escolas de samba em Uberlândia tem mais de 65 anos na cidade e atualmente conta com cinco agremiações que poderão desfilar no carnaval do ano que vem. São elas: Garras de Águia, Unidos do Chatão, Garotos do Samba, Tabajara e Acadêmicos do Samba.
 
De acordo com o presidente da Assosamba, a última vencedora foi a Tabajara que coleciona 12 títulos consecutivos do carnaval da cidade.
 
BLOCOS

A reportagem do Diário de Uberlândia também conversou com Fernando Marinho, que é produtor de um bloco da cidade. De acordo com Fernando, o bloco de carnaval surgiu em 2017 com três eventos distintos e  teve como objetivo revitalizar o carnaval da cidade. “Ano que vem completamos a 5ª edição e desde 2018 os blocos se uniram para fazer uma festa plural que não há diferença entre credo, raça e posição social”, disse.
 
Fernando informou que em 2022 a expectativa é que haja três eventos na cidade. “Teremos três eventos: o Pré-Carnaval do Dão, que será o abre alas; o Pós-Carnaval que se prepara para a terceira edição e que surgiu na ideia da lavagem do pelourinho e ele acontece exatamente 3 dias depois da quarta-feira de cinzas; e o terceiro evento, que será gratuito, provavelmente será um grito de carnaval e ainda estamos fechando os detalhes”, informou.
 
Ainda segundo o produtor, as medidas de segurança do evento ainda estão sendo estudadas, mas que o passaporte de vacinação e o exame PCR farão parte das medidas adotadas. O sócio ainda informou que o pré-carnaval do Dão será realizado no dia 12 de fevereiro, no Parque de Exposições Camaru, e a expectativa é reunir 10 mil pessoas. Três atrações já estão confirmadas, entre elas o grupo É o Tchan e o DJ GBR. Já o pós-carnaval será realizado no dia 05 de março e a expectativa de público é de 5 mil pessoas.

VEJA TAMBÉM:

 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »