27/10/2021 às 08h00min - Atualizada em 27/10/2021 às 08h00min

Uberlândia registra maior índice de inflação dos últimos 19 anos

Custo da Cesta Básica em setembro sofre variação de 4,39% e chega a R$ 560,85

GABRIELE LEÃO
Entre os grupos que apresentaram maior alta estão, habitação, alimentação e bebidas, e transportes I Foto: Agência Brasil
O Índice de Preços ao Consumidor de Uberlândia (IPC-CEPES) apresentou variação de 1,05% em Uberlândia no último mês de setembro. A alta apontou o aumento de 0,13 ponto percentual acima da taxa registrada em agosto de 2021 (0,91%). Entre os grupos que apresentaram maior índice estão habitação, alimentação e bebidas, e transportes. A Cesta Básica de Alimentos (CBA) fechou o mês com alta de 4,39%.
 
Segundo a pesquisa, a variação acumulada do IPC-CEPES foi 6,26% e, nos últimos doze meses, de 9,21%. Os resultados da pesquisa do CEPES apontaram que esta foi a maior alta do mês desde 2002, que chegou a 1,60%.
 
RESULTADOS
Sete dos nove grupos apresentaram elevação de preços. Entre eles, três grupos se destacam. O primeiro é o grupo “Habitação”, que apresentou um aumento médio de 2,35%.
 
Os itens que mais impactaram no aumento de preços do grupo foram “Energia elétrica residencial”, com uma variação de 7,06% causada pela implementação da bandeira tarifária emergencial, e “Combustíveis (domésticos)”, com uma variação de 4,06%.
 
O segundo grupo em alta é o de “Alimentação e bebidas”, com variação de 1,05%. As principais variações foram provenientes dos itens “Frutas” (13,05%) e “Panificados” (4,70%).
 
Além deste, o terceiro grupo que também registrou inflação foi o segmento “Transportes”, com variação de 1,11%. As principais variações dentro do grupo ocorreram nos itens “Veículo próprio” (1,60%) e “Combustíveis para veículos” (0,98%).
 
Segundo o economista Pedro Henrique Martins, os preços estão sendo impactados por vários fatores, entre eles as cadeias de produção, preços internacionais, taxa de câmbio mais alta e problemas ambientais.
 
“Analisando as pesquisas, percebemos que a alta deve permanecer no mesmo nível em outubro, pois ainda vamos ter esses mesmos indicadores de interferência que vão continuar pressionando o orçamento das famílias”, comentou.
 
CESTA BÁSICA
O custo da cesta básica de alimentos de Uberlândia também apresentou novo aumento em setembro. O Boletim Cesta Básica de Alimentos de Uberlândia (CBA) apontou que o gasto mensal em setembro de 2021 foi de R$ 560,85, apresentando um valor 4,39% superior ao registrado em agosto de 2021, registrado em R$ 537,26. A CBA acumula uma alta de 2,46% em 2021 e de 24,72% em 12 meses.
 
Os maiores aumentos de preços no mês correspondem aos produtos: banana (31,52%), açúcar (8,50%), café (6,73%), tomate (4,56%) e batata (4,18%). Já o arroz foi o único produto da cesta que apresentou queda média nos preços (2,05%).

VEJA TAMBÉM:
 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »