15/09/2021 às 08h53min - Atualizada em 15/09/2021 às 08h53min

Consumidor precisa trabalhar 106 horas para comprar cesta básica em Uberlândia

Valor médio chegou a R$ 533,23 no primeiro semestre e corresponde a quase 50% do salário mínimo atual

GABRIELE LEÃO
Segundo economista, carnes e leite devem ficar mais caros nos próximos meses | Foto: SHUTERSTOCK
Uma pesquisa realizada pelo Centro de Pesquisas Econômico-Sociais da Universidade Federal de Uberlândia (Cepes/UFU) revelou que o preço médio da cesta básica no primeiro semestre de 2021 chegou a R$ 533,23 em Uberlândia. Esse valor corresponde a quase 50% do salário mínimo atual.

Ainda de acordo com o levantamento, a renda mínima para uma família de quatro pessoas, sendo dois adultos e duas crianças, ou, três adultos, deveria ser de R$ 4.479,67, valor que corresponde a 4 vezes o piso nacional vigente, de R$ 1.100,00.

O levantamento apontou ainda que o consumidor de Uberlândia precisaria trabalhar cerca de 106 horas e 39 minutos mensais somente para conseguir comprar uma cesta básica, sem levar em consideração outras despesas.

Os itens analisados pelo Cepes, que compõem a cesta básica, são: arroz, feijão, farinha de trigo, batata, tomate, açúcar, banana, carne, leite, pão, óleo, margarina e café.

A economista do Cepes, Graciele de Fátima Sousa comentou que o restante do salário mínimo, ou seja, os outros 50%, é destinado para custear outras despesas, como, saúde, lazer, moradia e higiene.

ALIMENTOS
Entre os produtos que ajudaram a puxar a alta no custo da cesta básica no 1º semestre do ano estão o tomate (R$ 5,39 kg), a banana (R$ 4,83 kg), o pão (R$ 12,53 kg), carnes (R$ 37,79 kg) e o feijão (R$ 7,04 kg).

A economista disse que a expectativa é que estes preços continuem a subir até o final do ano e que os acontecimentos recentes, como crise hídrica, aumento da conta de energia elétrica, combustíveis e geadas do inverno, interferem consideravelmente no preço final repassado ao consumidor.

“O uberlandense já começou a sentir os efeitos causados por esses fatores externos e, nos próximos meses, isso vai impactar o preço das carnes, leites e outros produtos”, comentou.

OUTROS MESES
A pesquisa do Cepes também mostrou que no primeiro semestre de 2021 o mês que registrou maior preço da cesta básica foi janeiro, sendo um valor de R$ 565,55. Confira abaixo como ficou o preço da cesta básica em outros meses do ano.

Confira o valor de cada mês:
Janeiro - R$ 565,55
Fevereiro - R$ 548,04
Março - R$ 527,48
Abril - R$ 530,55
Maio - R$ 529,85
Junho - R$ 514,57
Julho - R$ 516,57
 

VEJA TAMBÉM:
 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »