13/08/2021 às 10h00min - Atualizada em 13/08/2021 às 10h00min

Bancos digitais de Uberlândia ganham mais espaço durante a pandemia

Credimei e Udibank, instituições criadas na cidade, já acumulam clientes em todos os estados do país

GABRIELE LEÃO
A fintech de Guilherme Ribeiro atende cerca de 1.500 clientes e está presente em todos os estados do Brasil | ARQUIVO PESSOAL
A pandemia revolucionou a maneira de viver, fazer negócios e até mesmo usar um banco. Em Uberlândia, dois grandes nomes se destacam como bancos digitais, que foram fundados na cidade e que atendem todos os estados brasileiros, usando a tecnologia e facilidade online.  

As fintechs, startups ou empresas que desenvolvem produtos financeiros totalmente digitais estão se tornando a preferência de milhões de brasileiros. Em abril, no Brasil o número de fintechs cresceu em ritmo acelerado desde o início da pandemia. De acordo com um estudo realizado pela USB Evidence Lab, em 2020, pela primeira vez no país, a parcela de downloads de aplicativos de bancos totalmente digitais representou 52%, enquanto os bancos tradicionais contaram com 48%, proporção que no ano anterior era o inverso.

Esse crescimento pode ser explicado pelo aumento no uso de smartphones e uma alta abertura ao digital, principalmente pela população jovem. Uma pesquisa da Deloitte, por sinal, indicou que 51% dos brasileiros têm o perfil de “aventureiros digitais”.

A Credmei é uma fintech de crédito com experiência de 10 anos no mercado, totalmente digital, que utiliza inteligência artificial para financiar pequenas e médias empresas, por meio de antecipação de recebíveis. Guilherme Ribeiro, de 31 anos, trabalhou em um banco em São Paulo e, ao voltar para Uberlândia, quis empreender e usar a agilidade para atender diversas empresas e setores.

“O projeto começou em 2013. A Credmei é uma fintech de crédito que basicamente utilizamos a tecnologia para financiar pequenas e médias empresas, com capital de giro, antecipações de duplicatas e cartões e temos também nossa própria conta digital. Pensando em todo o trabalho de um banco, dentro da nossa plataforma, conseguimos oferecer atendimento online. Usamos tecnologia de ponta, como big data e inteligência artificial para ganhar escala. Temos integrações com vários ERP, com isso ajudamos nossos parceiros oferecendo capital rápido e preços competitivos para os seus clientes”, comentou.

A Credmei atende hoje cerca de 1.500 clientes e está presente em todos os estados do Brasil. “A finalidade da empresa é oferecer agilidade sem precisar de atendimento presencial ou filas. Usamos a tecnologia ao nosso favor e hoje temos um time de 35 pessoas, sendo 80% da operação de Uberlândia e 20% em outros estados, sendo centro-oeste e sudeste, mas esse crescimento se deu também com uma boa gestão e profissionais qualificados”, explicou. 

A pandemia e o isolamento social também impulsionaram esse setor. Segundo o CEO, “em 2020 tivemos o crescimento de mais de 100% da operação, e agora queremos crescer de forma acelerada. Estamos finalizando nosso Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC), na primeira emissão será em torno de R$ 100 milhões para ampliar as ofertas de crédito por todo o país. Nosso público está nas áreas de agronegócio, indústrias e distribuidoras", contou.

O interesse em investir no mercado digital também despertou nos negócios de Lauro Serrano, CEO e fundador do Udibank, banco 100% digital de Uberlândia. “Trabalhei como empresário da área comercial durante muitos anos e fazia a troca de moedas para alguns comércios na cidade. Em 2018, percebi o aumento dessa demanda do troco facilitado e tive a ideia de desenvolver algo relacionado ao troco facilitado e digitalizado. Em 2020, comecei a desenvolver a ideia de criar uma rede de network, mas foi apenas em 2021 que fizemos o lançamento”, explicou.



“Durante as pesquisas, percebemos que era melhor ter esses produtos e serviços financeiros de bancos tradicionais. A expectativa para o primeiro mês era de ter 100 contas abertas, mas com uma divulgação totalmente orgânica de um youtuber parceiro, tivemos 500 clientes cadastrados nos nossos serviços”, detalhou o CEO.

Lauro Serrano ainda contou que nos próximos dias serão anunciadas novidades em parceria com a Elo. “Nossos serviços para contas digitais estão liberados e vamos ter, nos próximos dias, o cartão de crédito pré-pago e cartão de crédito. Temos percebido que, mesmo com a pandemia, as pessoas têm procurado soluções mais rápidas, acessíveis e online”, comentou.

Além dos serviços de banco, a Udibank vai oferecer crédito pessoal, financiamento de automóveis e seguros residenciais e de automóveis.
 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »