23/07/2021 às 16h05min - Atualizada em 23/07/2021 às 16h05min

Jovem suspeito de aplicar golpe em Uberlândia é preso em Angra dos Reis

Criminoso também aplicou golpe de mais de R$ 2 milhões em Pouso Alegre, no Sul de Minas

DA REDAÇÃO
Polícia Civil busca mais vítimas e possíveis comparsas do suspeito | Divulgação/PCMG
Um jovem, de 25 anos, suspeito de aplicar golpes em Uberlândia, foi preso em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, na última quarta-feira (21). Segundo informações da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), o criminoso aplicou golpe de mais de R$ 2 milhões em Pouso Alegre, no Sul de Minas, e de cerca de R$ 130 mil em Uberlândia.  Após investigações da Polícia Civil (PC), o suspeito foi preso.

Para aplicar os golpes, o preso se passava por um investidor do mercado financeiro e prometia dinheiro rápido. Ao receber o valor das vítimas, ele logo desaparecia. O estelionatário estava sendo investigado por policiais da 2ª Delegacia de Polícia da 1ª DRPC e pela polícia de Pouso Alegre, no sul de Minas, onde aplicou golpes que superam a cifra de R$ 2 milhões e teve a prisão preventiva decretada desde o ano passado.

Na investigação, os policiais das duas cidades levantaram informações de seu paradeiro e apuraram que “Lucas”, nome usado pelo jovem, estaria em Angra dos Reis e pediram o apoio da polícia local para prendê-lo.

Segundo os policiais, em Uberlândia, o suspeito causou prejuízo de cerca de R$ 130 mil a um investidor. O caso está sendo apurado pela 2ª DRPC e o inquérito policial está em andamento. A suspeita é de que o homem pode ter dado golpe em mais pessoas.

Ainda de acordo com as informações da PC, “ele pode ter agido em São Paulo e no Rio Grande do Sul, sempre em contatos pela internet com investidores”. A polícia encontrou contratos em branco, procurações de supostas vítimas, cartões de visita, planilhas de cálculos de rendimentos do dinheiro aplicado, além de cartões de bancos e notebooks, cujos bens, segundo apuração, foram comprados com o dinheiro subtraído dos cartões bancários de vítimas.

A investigação, em andamento, apura se há comparsas em Uberlândia e tenta localizar outras vítimas de “Lucas”.
 
VEJA TAMBÉM:

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »