17/07/2021 às 08h00min - Atualizada em 17/07/2021 às 08h00min

Exportações em Uberlândia crescem 8,3% no primeiro semestre

A soja, incluindo a triturada, foi responsável por 78% das vendas feitas pelo município para o exterior

GABRIELE LEÃO
Dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços apontam que Uberlândia registrou um superávit de US$ 361,57 milhões no primeiro semestre deste ano, com destaque para as exportações, que cresceram 8,3% em relação ao mesmo período de 2020. 

O economista e professor do Programa de Pós-graduação em Economia da Universidade Federal de Uberlândia (PPGE), Fábio Terra, disse que a causa disso é a retomada do mundo, de certa forma, ao normal, após a melhora da pandemia. “A abertura para comprar do resto do mundo é algo natural de acontecer, e o Brasil é um grande exportador do agronegócio e Uberlândia é uma das referências nesse sentido e possui grandes armazenadores na cidade", comentou.

Ainda de acordo com Fábio Terra, "um outro fator que ajuda nesse crescimento é a desvalorização do dólar, e no caso do agronegócio ele é importante, já que a maior parte da exportação é soja, e como o câmbio está desvalorizado, é favorável aos produtores. Qualquer serviço que o país oferece, como frete, seguro, transporte acaba ficando mais em conta. As empresas que operam em Uberlândia, com esse crescimento, podem oferecer mais postos de trabalho e futuramente trabalhar em expansão".



Ainda de acordo com os dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, as compras feitas por outros países dos produtos de Uberlândia totalizaram US$ 506,55 milhões nos primeiros seis meses de 2021, enquanto as importações pela cidade somaram US$ 144,99 milhões.

O economista ainda completou dizendo que, "para o segundo semestre, no setor de alimentos, o Brasil é um grande exportador, já que no hemisfério norte começa o inverno e aqui existe essa aceleração da produção. Perspectiva é de continuar positivo esse crescimento, e com o avanço da vacinação e uma vida mais normal, internamente o país vai caminhando para a normalidade na economia".

A cidade ficou em 9º no Ranking de Exportações do Estado. Uberlândia arrecadou U$ 448,71 milhões, em 2020, ficando em 69º lugar no Ranking de Exportações do Brasil.

EXPORTAÇÃO DE SOJA
A soja, incluindo a triturada, foi responsável por 78% das vendas feitas pelo município para o exterior. Outros produtos, como óleo de soja, tabacos e couros preparados, aparecem na sequência.

Estão entre os principais parceiros econômicos da cidade países como, Argélia, Índia, Paraguai, Colômbia, Bangladesh, Espanha, Coréia do Sul, Arábia Saudita, Chile, México, Japão, China e Polônia.

A estrategista chefe da Germinare, Ana Lenat, comentou que existem estratégias voltadas para os produtores locais para crescimento das exportações. "O Brasil há muitos anos é um importante ator no mercado internacional, passa desde minério de ferro, até a alimentação, como soja, frango, carne bovina, suína, e estamos entre os maiores exportadores pela qualidade do produto. Esse reconhecimento internacional é importante para os serviços e isso agrega valor à Uberlândia. Esse aumento, no primeiro trimestre, incentiva muito o produtor, principalmente aquele que trabalha com grãos, que vem com saldo positivo nos últimos anos, e a cidade tem muita demanda, pois além da exportação, o produtor consegue negociar com compradores regionais", comentou.

"De forma geral, o que observamos é que a soja brasileira tem um nível de comercialização alta, e agora começa a negociação das safras de 2022 e 2023. O produtor planta em um ano e colhe no outro, ele já faz todo o planejamento de produção e nesse momento já começam a receber contatos de compradores", ressalta Ana.

Procurada pelo Diário para comentar sobre as exportações e importações, a Prefeitura de Uberlândia informou, por meio de nota, que "desenvolve diversas ações para fortalecimento de toda a cadeia produtiva local, entre essas ações, destacam-se investimentos em infraestrutura, desde manutenção de estradas rurais, passando por serviço de maquinário subsidiado a pequenos produtores, realização de feiras e suporte na capacitação técnica, até a realização de programas de maior abrangência no Município”.
 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »