03/07/2021 às 10h00min - Atualizada em 03/07/2021 às 10h00min

Com a pandemia, famílias e empresas mudam formato de festas juninas para manter viva a tradição

Enquanto empresas optam por eventos online, núcleos familiares se reúnem e colocam a mão na massa; casas decoradas e lives temáticas impulsionam comemorações

LORENA BARBOSA
Equipe da York Comunicação vestida a caráter para a comemoração de forma remota I Foto: Arquivo pessoal
O evento tipicamente brasileiro conhecido pelas delícias gastronômicas não caiu no esquecimento em Uberlândia. Enquanto empresas optaram por eventos online, núcleos familiares se reuniram e colocaram a mão na massa.

Na Cedro Technologies, uma empresa com mais de 230 funcionários, o jeito foi reunir todo mundo de forma remota. Com cada um na sua casa, a "festança" foi boa. De acordo com Patrícia Mourão, gerente de Recursos Humanos da empresa, esse é o segundo ano que a festa acontece no formato online.

Ainda segundo a gerente, 95% do quadro de funcionários trabalham em outras cidades e foi a primeira vez que eles conseguiram reunir toda a empresa na mesma comemoração. "Claro que a gente queria estar presencial. Mas, ao mesmo tempo, a gente conseguiu reunir o time inteiro. Antes, quando a gente estava no presencial, a gente acabava fazendo essas comemorações em cada localidade, só com aquele público que morava naquela cidade”, disse a gerente.

A empresa organizou uma live com show, bingo e competição de roupa a caráter. Além disso, foi enviado para a casa de cada colaborador um "kit quentão". Durante a transmissão, eles prepararam a bebida juntos.


Patrícia destacou que a live foi um sucesso, mas que, mesmo assim, a empresa espera, em breve, poder reunir todo o time pessoalmente. "Foi muito legal. A gente conseguiu ficar um pouquinho mais perto deles, mas a gente queria mesmo é estar junto."

A agência de Publicidade York também apostou no evento online. Nayara Rosa de Oliveira Melo trabalha no setor administrativo e explicou que eles sempre fazem a festa junina. Antes da pandemia, a equipe se reunia, alugava chácara, e a festa era esperada pelos colaboradores. Nesses dois últimos anos, a comemoração foi online. "Nós enviamos um box de comida junina, fizemos um bingo, consegui com alguns parceiros brindes e prêmios, o pessoal ficou superengajado, todo mundo queria ganhar", disse.

A colaboradora conta que na agência são 21 funcionários, a maioria está trabalhando em home office. Segundo ela, o evento foi importante até para motivar a equipe, que não tem mais o convívio diário. "Estamos sentindo muita falta da reunião presencial, inclusive a gente sente que tem muito colaborador que está sofrendo com isso, com início de depressão, de ansiedade. É uma forma para eles se sentirem abraçados", concluiu.

FESTA JUNINA EM CASA
A maquiadora Lara Franco também não deixou a tradição passar em branco. Ela reuniu a família para uma festa junina em casa. Segundo ela, a ideia veio depois de comentar com o marido sobre as festas que iam na casa do tio quando era mais nova. A sugestão do companheiro foi colocar a mão na massa e vestir a roupa xadrez.


A reunião foi bem íntima, só o núcleo familiar mais próximo mesmo. Lara, o marido, o filho, o enteado, a sogra e o sogro. “A gente colocou bandeirinha, meu marido fez uma fogueira, minha sogra fez cachorro quente, comprou salgado. A gente fez quentão. Tinha paçoca”, comentou a maquiadora.

Lara contou que essa foi a primeira vez que fez a festa em casa. Ela sempre ia em comemorações de igrejas e vinha sentindo bastante falta desse tipo de evento. Além de matar a vontade de comer as comidas típicas, a comemoração também foi um modo de animar a família durante essa época de pandemia do coronavírus. “Para não se aglomerar, os outros familiares participaram por chamada de vídeo. Foi uma forma de união de quem pode estar perto e também com quem participou à distância”, concluiu Lara.


VEJA TAMBÉM:

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »