02/06/2021 às 14h45min - Atualizada em 02/06/2021 às 14h45min

Pesquisa aponta que 52% dos consumidores devem presentear neste Dia dos Namorados

Segundo CDL, maioria dos clientes deve optar por compras em lojas físicas

NILSON BRAZ
José Mário pretende presentear a esposa Treicy no Dia dos Namorados | Arquivo Pessoal
Mesmo casado há oito anos, o analista sindical José Mário Teixeira Rosa não quer deixar de presentear a esposa Treicy Ellen Souza Silva Rosa. Para ele, o ato de presentear a parceira é muito importante e por mais que a pandemia cause insegurança, tanto no aspecto econômico, quanto de saúde, ele é dos consumidores que faz questão de presentear no Dia dos Namorados, comemorado no próximo dia 12 de junho. 

Assim como ele, muitas pessoas pretendem manter a tradição e não deixar a comemoração passar batida, mesmo que com presentes um pouco mais baratos. De acordo com uma pesquisa da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Uberlândia, feita pela internet com mais 550 pessoas, 52% dos entrevistados afirmaram que vão comprar algum presente neste Dia dos Namorados.

“A minha realidade é diferente de parte da população que, infelizmente, perdeu emprego durante a pandemia. Eu continuo empregado. Por isso vou conseguir presentear minha esposa. Eu confesso que ainda não olhei o que comprar, nem pesquisei preço, mas vou garantir o presente e não deixar passar a data”, disse José Mário.

A pesquisa realizada pela CDL levantou ainda qual seria a modalidade de compra, o tipo de item escolhido e qual o valor médio que pretende gastar. De acordo com o estudo, 60% das pessoas têm preferência pelas lojas físicas, contra 40% que comprariam pela internet. O segmento de roupas e calçados foi o preferido, escolhido por 55% das pessoas que responderam a pesquisa, seguido por chocolates, 23%, perfumes, 16%, e joias e semijoias, 6%.

Já com relação ao quanto vão desembolsar, 63% dos entrevistados afirmam que pretendem gastar no máximo R$100 com o presente. Os outros 37% estão dispostos a escolher algo acima deste valor.

A expectativa do órgão é que as lojas possam permanecer abertas tanto neste período que antecede, quanto no próprio Dia dos Namorados. De acordo com a superintendente da CDL, Lécia Queiroz, o dia 12 de junho é uma das datas mais importantes para o comércio, ficando atrás apenas do Natal e do Dia das Mães.

“Um número expressivo de respondentes da pesquisa quer comprar presente presencial. Então a expectativa é que as lojas permaneçam abertas, cumprindo todos os protocolos de segurança, de prevenção ao covid, mas que possam atender ao cliente. Porque como o online pode demanda um prazo de entrega, para a data comemorativa, isso dificulta um pouco”, afirmou a superintendente da CDL. 

EXPECTATIVA

A empresária Marielle Vilela tem uma loja de acessórios e espera ter bons resultados com a data. Ela afirma que, para atrair mais clientes e aumentar o volume de vendas, tem bolado estratégias que atraiam os clientes que estão no meio online para a loja física.

“A gente acredita que como estávamos fechados no ano passado, este ano vai ser melhor. E a expectativa é que aumente as vendas. Para isso, criamos campanhas para vender mais. Vamos fazer live do dia dos namorados, por exemplo. Na live a pessoa está assistindo, fecha um pedido e alguns vêm na loja buscar. Quando chega na loja existe a possibilidade de comprar mais”, disse a empresária.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »