19/03/2021 às 10h53min - Atualizada em 19/03/2021 às 10h53min

Policial penal é preso ao ser flagrado filmando partes íntimas de jovem em um supermercado de Uberlândia

Ocorrência foi registrada nesta quinta-feira (18); autor apontou celular para saia da vítima e foi rendido pelo companheiro dela

DA REDAÇÃO

Um policial penal, de 45 anos, foi preso, na tarde desta quinta-feira (18), após ser flagrado filmando as partes íntimas de uma jovem, de 29 anos, em um supermercado em Uberlândia. 
 

Segundo informações da Polícia Militar (PM), o fato ocorreu no bairro Tabajaras, por volta de 17h. A vítima informou às autoridades que estava no interior do estabelecimento com o namorado quando o companheiro percebeu que o policial passou por eles com o celular abaixado e apontou o aparelho para a saia da jovem.
 

Ao perceber a situação, o namorado da vítima foi tirar satisfação com o autor e flagrou que o celular dele estava aberto na câmera. Indignado com o fato, ele segurou o policial para impedir que ele fugisse até que a PM chegasse.
 

Testemunhas do local também ajudaram a render o autor. Neste instante, o policial sacou uma arma de fogo e apontou para as testemunhas dizendo que era para se afastarem porque iria atirar. O homem foi contido pelos seguranças do supermercado até a chegada dos militares.
 

Durante conversa com os policiais, o homem disse apenas que tinha cometido algo errado. O celular dele foi apreendido e encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil para investigações futuras.
 

Um representante do Presídio Professor Jacy de Assis, onde o policial penal está locado, acompanhou o fechamento da ocorrência. Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) informou que o caso foi comunicado ao Núcleo de Correição Administrativa da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública, que irá instaurar um procedimento administrativo sobre o caso. Destacou ainda que a Secretaria não compactua com quaisquer desvios de conduta dos servidores e que apura atos que não condizem com a prática funcional de seus agentes, respeitando sempre o direito à ampla defesa e ao contraditório.  

 


VEJA TAMBÉM:
Polícia Federal prende hacker suspeito de divulgar dados de brasileiros em Uberlândia

 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »