05/01/2021 às 14h56min - Atualizada em 05/01/2021 às 14h56min

Divórcios em Uberlândia cresceram 93,3% na última década

Cidade ocupa 2ª posição do ranking de Minas Gerais, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

DHIEGO BORGES

O número de divórcios em Uberlândia cresceu, aproximadamente, 93,3% na última década. Os dados, divulgados recentemente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontam que a cidade ocupa a segunda posição do ranking em Minas Gerais, atrás da capital Belo Horizonte.

De acordo com o levantamento, o número de separações passou de 799 em 2009 para 1.545 em 2019, último ano considerado na pesquisa. A série histórica divulgada pelo IBGE mostra ainda que o maior número dos pedidos foi litigioso.

O número de casamentos, entre 2009 e 2019, também cresceu. Aumentou, aproximadamente, 13,6%, passando de 3.196 para 3.631, ainda segundo o IBGE. A cidade também ocupa a 2ª posição do ranking no estado neste quesito e fica à frente de cidades como Contagem, Juiz de Fora e Montes Claros, por exemplo.

Nos últimos dois anos, os casamentos, no entanto, tiveram uma pequena redução, diminuindo de 3.704, em 2018, para 3.631, em 2019, uma queda de 1,9%. Os divórcios, por outro lado, subiram nesse período. Houve aumento de cerca de 3%. De acordo com o IBGE, foram 1.500 solicitações em 2018 e 1.545 pedidos em 2019. O número de processos litigiosos em 1º instância cresceu aproximadamente 12,7%, aumentando de 1.073 para 1.210.
 
MG E BRASIL
Em Minas Gerais, o número de casamentos também reduziu em 2019. Foram 107.025 em 2018, ante 105.387 registros em 2019. Em relação aos divórcios, houve aumento do número de pedidos, que cresceram de 37.868 em 2018 para 38.203 em 2019.

No território nacional, o número de divórcios no país registrou uma leve queda em 2019. Foram 385.246 pedidos em 2018, contra 383.286, em 2019. Ainda de acordo com o IBGE, a duração média do casamento caiu de 17,5 anos para 13,8 anos em dez anos.

Em relação aos casamentos, também houve queda. Em 2019, foram registrados 1.024.676 registros, uma redução de 2,7% em relação ao ano anterior. Ainda segundo o Instituto, quase 50% das uniões formais desfeitas em 2019 duraram menos de 10 anos. Apenas em 18,3% dos divórcios, o casamento havia durado 26 anos ou mais.

O estudo também mostra que a diferença das idades médias dos cônjuges de sexo diferentes foi de, aproximadamente, três anos. De acordo com o levantamento, os homens se uniram, em média, aos 31 anos, e as mulheres, aos 28 anos de idade. Nos casamentos entre pessoas do mesmo sexo, a diferença de idade revela uma diferença de um ano: 34 anos entre os homens e 33 anos entre as mulheres.


VEJA TAMBÉM:

Pandemia aumenta procura por aluguel de ranchos em Uberlândia


 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »