15/12/2020 às 08h00min - Atualizada em 15/12/2020 às 08h00min

FMF define detalhes do Campeonato Mineiro 2021

Formato de disputa segue o mesmo; novo treinador é especulado no UEC

DA REDAÇÃO
Estadual começa no dia 28 de fevereiro e acaba em 23 de maio | Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

O Conselho Técnico da Federação Mineira de Futebol (FMF), realizado nesta segunda-feira (14), definiu o regulamento e outras regras do Módulo I do Campeonato Mineiro de 2021, previsto para começar no dia 28 de fevereiro e terminar em 23 de maio.

Participaram do encontro virtual todos os times da elite de Minas Gerais, incluindo o América-MG, Atlético-MG, Boa Esporte, Caldense, Patrocinense, Coimbra, Cruzeiro, Tombense, URT e Uberlândia, além de Pouso Alegre e Athletic, que conseguiram acesso recente à primeira divisão do campeonato estadual.

Um dos temas tratados durante o conselho foi a disputa da Recopa 2020, adiada devido à pandemia da Covid-19. O confronto, que reúne a Tombense (campeã do interior) e o Verdão (ganhador do Troféu Inconfidência), será realizado posteriormente, em data definida em conjunto por ambos os clubes.

Além disso, o formato de disputa implementado em 2020 será integralmente repetido em 2021. Na próxima edição do mineiro, não haverá limite mínimo de capacidade dos estádios para disputar as fases decisivas e, caso corra a liberação de acesso de torcida aos estádios, o valor mínimo pelo ingresso será de R$ 10.

A FMF informou ainda que não haverá limite de inscrição de atletas e que essas inscrições não terão data limite. Sendo assim, um mesmo jogador não poderá atuar por duas equipes durante o campeonato e o atleta deverá entrar no Boletim Informativo Diário (BID) até o último dia útil anterior à partida em que ele for atuar. Ficou decidido também que todos os treinadores dos clubes participantes deverão ter licença da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).
 
NOVO TREINADOR?
Ainda nesta segunda, várias páginas nas redes sociais divulgaram que Tuca Guimarães será o treinador do Uberlândia Esporte Clube em 2021. O Diário entrou em contato com o presidente eleito, Rênio Carlos Garcia, para saber sobre o assunto.

Garcia afirmou à reportagem que existe uma negociação com o ex-técnico do Figueirense, Boa Esporte e Portuguesa. “A negociação existe. Só que ele só é treinador depois de exames feitos e contrato assinado”, disse.


VEJA TAMBÉM:

Gramado do Estádio Parque do Sabiá passa por reformas


Azulim/Gabarito/Uberlândia vive surto de Covid-19

 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »