05/12/2020 às 08h00min - Atualizada em 05/12/2020 às 08h00min

Garantido para 2021, Morcego analisa temporada do Praia

Clube uberlandense chegou às quartas de final na LNF deste ano

DA REDAÇÃO
Prata da casa, Morcego espera reforços para melhorar o elenco do Praia Clube | Foto: Ascom/Praia Clube

O futsal do Praia Clube se superou na Liga Nacional de Futsal (LNF) 2020. Após um hiato de nove anos, a equipe uberlandense voltou a disputar a elite do futsal brasileiro e não decepcionou: chegou às quartas de final da competição, algo inédito para o clube, e ficou a apenas uma vitória de avançar às semifinais do torneio.

Marcelo Duarte, o Morcego, treinador da equipe praiana, admitiu o mau desempenho do time no início da LNF. O Praia Clube integrou o Grupo A e chegou a ficar cinco jogos sem vencer. A virada de chave, na opinião do comandante, aconteceu após a vitória por 4 a 1 contra o Intelli/Tempersul, em Dracena (SP).

“Nós tínhamos começado o campeonato muito mal e vínhamos de partidas que não estávamos bem. Lá em Dracena foi onde a nossa equipe começou a ter moral. Ganhamos uma partida muito importante contra a Intelli e começamos a achar os jogadores que estavam de destacando mais. A partir daí, tivemos mais tranquilidade para trabalhar mais”, analisou o treinador.

Com 16 jogos disputados na edição atual da LNF, o Praia Clube disputou 16 jogos e saiu vitorioso em cinco. Além disso, a campanha teve quatro empates e sete derrotas no total, com 36 gols marcados e 44 sofridos. Na campanha geral, que leva em conta apenas os jogos disputados na fase classificatória, o time de Uberlândia acabou na 9ª colocação geral.

 

“Nossa equipe fez um papel muito bonito na Liga. Não esperávamos chegar tão longe, mas fomos tendo oportunidade e a nossa equipe foi se encontrando durante a competição. Com certeza nós surpreendemos muita gente. O pessoal não levava tanta fé, mas está aí o resultado. Infelizmente não chegamos às semifinais, mas isso faz parte do futsal, faz parte do jogo coletivo. Espero que ano que vem possamos melhorar mais a equipe”, disse Morcego.


O comandante elogiou ainda o comportamento do elenco do Praia durante a temporada na Liga de Futsal. Segundo ele, o comprometimento dentro e fora da quadra fez a diferença para que a equipe conseguisse até mesmo superar o objetivo previsto pela diretoria do clube dentro da LNF.

“A entrega desses atletas, o comprometimento que eles tiveram com a comissão técnica e com a instituição foi muito grande. A entrega era visível. Nós nos unimos muito. Para o ano que vem, temos jogadores com propostas, e já passei alguns nomes que eu quero. Logicamente traremos outros jogadores do Brasil e até mesmo aqui de Uberlândia”, finalizou o treinador.
 
MORCEGO FICA
O diretor de futsal do Praia Clube, Paulo Henrique Silva, confirmou a permanência de Morcego para 2021. De acordo com ele, o clube já está estruturando contratos com jogadores do próprio clube para buscar uma reformulação no elenco, para deixá-lo mais dinâmico e leve, mas com o mesmo empenho demonstrado em 2020.

“A gente vai tentar manter o mesmo esqueleto do time, que é a base. Queremos agregar mais talentos, vamos procurar no Brasil alguns atletas que podem dar suporte para o Praia e, com isso, nós esperamos montar um time ainda mais competitivo para o ano que vem”, explicou o diretor.

Questionado sobre as negociações com possíveis reforços, Silva afirmou que o Praia Clube buscará atletas com mais bagagem na Liga de Futsal. “A meninada é muito boa de bola, mas carece de experiência. Estamos apostando em gente que já está na Liga há mais tempo”, analisou.

Ainda segundo o diretor, conversas com patrocinadores já estão adiantadas para que o Praia tenha um orçamento para alçar voos maiores na próxima temporada. Ele explicou que, por conta da pandemia, a verba destinada à contratação de novos atletas deve permanecer em níveis similares ao que foi desembolsado para este ano.

“Estamos fazendo o dever de casa. Começamos modestos, e com o passar do tempo a gente amadureceu. Hoje temos uma equipe de alta qualidade. É um projeto, não é uma coisa feita para durar um ou dois anos, é um trabalho de tijolinho, de colocar um tijolo a cada dia, até que a gente atinja a excelência. Vamos renovar a nossa qualidade de experiências para tentar chegar até mesmo em uma final. Para o Praia, isso é um marco”, falou Paulo Henrique Silva.


VEJA TAMBÉM:

Jogo entre Praia e Osasco é cancelado por surto de Covid


FMF convoca clubes para debater o Mineiro de 2021
 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »