11/11/2020 às 08h00min - Atualizada em 11/11/2020 às 08h00min

Larissa Vitorino representa a região no The Voice Brasil

Cantora nasceu em Ituiutaba e morou em Uberlândia por mais de 10 anos

IGOR MARTINS
Artista de 39 anos está no time de Michel Teló | Foto: GShow/Isabella Pinheiro

A atual edição do The Voice Brasil está um pouco mais com a cara de Minas Gerais. Isso porque Larissa Vitorino, que nasceu em Ituiutaba mas morou em Uberlândia por mais de 10 anos, está no programa. Em entrevista ao Diário, a cantora falou um pouco mais sobre a sua participação na audição às cegas, na última semana, e sobre a expectativa da fase eliminatória do reality, prevista para começar nesta semana.

De acordo com Larissa, que atualmente vive em Brasília, ela tocava em um restaurante na capital brasileira quando um olheiro a convidou para participar das audições do programa. A mineira de 39 anos disse que o processo seletivo foi feito antes do decreto de lockdown no município e, por isso, não tinha certeza se estaria presente no show musical.

A cantora gravou sua audição no Projac da Rede Globo e acabou entrando para o time de Michel Teló. “Foi mágico para mim. Uma realização para toda a minha família, meus professores, amigos. Minha mãe faleceu há dois anos e eu estou em busca de honrar o nome dela. Se eu conseguir cantar a música que fiz para ela, eu nem preciso ganhar, já vai ter sido a minha maior vitória”, falou a artista.

Prestes a entrar na fase eliminatória do reality musical, Larissa Vitorino quer honrar o Triângulo Mineiro e sua cidade atual, independente de seguir adiante ou não no The Voice Brasil. “Estou muito ansiosa, mas o importante é sentir o carinho que tenho recebido nos últimos dias, principalmente de amigos que estão torcendo e me mandando várias mensagens, isso é um presente muito gratificante para mim”.

O próximo episódio do The Voice Brasil vai ao ar na Rede Globo na quinta-feira (12), às 23h.
 
VIDA EM UBERLÂNDIA
À reportagem, Larissa contou que foi em Uberlândia que ela estudou o ensino médio e se formou em violão erudito pelo curso de música da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Mesmo não sendo natural da cidade, ela afirmou ter um carinho muito grande pelo município. “Foi aí que eu peguei a base do que sou hoje como artista. Sempre estou indo para Uberlândia ver os meus parentes, tenho família aí”, disse a cantora.

De acordo com a mineira, sua primeira banda foi em Uberlândia. Ela disse que atuou na cena do axé e pagode no município por muito tempo, sempre tocando em barzinhos, casas noturnas e clubes. Por outro lado, Larissa afirmou que deixou a cidade para buscar um maior reconhecimento na área.

“Eu senti alguma coisa em Uberlândia, que o mercado, para o tipo de música que eu queria, não era muito bom. Acabei indo para São Paulo e posteriormente fui convidada para substituir uma cantora em Brasília. Eles gostaram de mim e me convidaram para ficar”, explicou.

Ainda segundo Larissa, o fato de ter uma graduação em música a ajudou a ingressar no mercado da capital brasileira. Atualmente, além de integrar uma banda, ela é professora de música em uma escola particular e já escreveu dois livros didáticos sobre o tema.


VEJA TAMBÉM:

Mostra cultural abre para visitação em Uberlândia


Editais de fomento têm mais de 800 inscrições

 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »