03/10/2020 às 09h00min - Atualizada em 03/10/2020 às 09h00min

Mesmo com autorização, cursinhos e pré-vestibulares aguardam retomada em Uberlândia

Governo de Minas anunciou protocolo sanitário, mas donos de escolas em Uberlândia esperam decisão do Município

DHIEGO BORGES
Centro de Inovação, Educação e Pesquisa em Saúde (Cieps) disse que vai aguardar decisão do Município | Foto: Divulgação
Após anunciar o retorno gradual das atividades escolares presenciais no estado, previstas para o próximo dia 5 de outubro, o Governo de Minas apresentou na terça-feira (29) um protocolo sanitário para ser seguido durante a pandemia. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, instituições de ensino superior e cursos livres de municípios inseridos na onda amarela, como Uberlândia, podem retomar as aulas presenciais. Apesar da medida, instituições especializadas em concursos e pré-vestibulares ouvidas pelo Diário de Uberlândia ainda estão receosas com o retorno.

É o caso do Centro de Inovação, Educação e Pesquisa em Saúde (Cieps) em Uberlândia, que oferece formação educacional para concursos. A escola paralisou totalmente as atividades em março e, de acordo com o professor Conrado Augusto, responsável pela instituição, o momento é de aguardar.  

“Mesmo que estejamos na onda amarela, por mais que cumpramos os protocolos, ainda não nos sentimos seguros para retomar as atividades presenciais. Outro ponto é a questão da nossa demanda, pois tivemos provas de concursos canceladas ou suspensas por diversos órgãos e sem edital não tenho demanda suficiente”, destacou. 

Segundo o responsável, antes da paralisação, o Cieps estava com três turmas abertas com aproximadamente 80 alunos. Desses, 10% pediram reembolso e os demais optaram por aguardar o retorno das atividades presenciais. Ainda de acordo com o professor Conrado, a escola não optou pelas aulas online por escolha dos próprios estudantes, já que o edital do concurso para o qual concorriam também havia sido suspenso.

Mesmo com o protocolo emitido pelo estado, os responsáveis por escolas de cursinhos e pré-vestibulares revelaram à reportagem que a decisão de retomar ou não as atividades presenciais neste momento irá depender do posicionamento do Município e de como serão as diretrizes para o funcionamento. 

Em entrevista ao Diário, o professor e proprietário do Curso Biorossi, que tem como foco desenvolvimento de cursos pré-vestibulares em Uberlândia, Diego Rossi, afirmou que o retorno das aulas é positivo, mas será preciso avaliar em que condições as atividades presenciais serão permitidas. 

“Existe uma pressão muito grande para que a gente retorne, mas muita coisa precisa ser esclarecida, já que ainda não há um protocolo para Uberlândia que diz respeito a isso. Precisamos saber, por exemplo, quantos alunos poderão ter em cada sala e, ainda, quanto tempo esse aluno vai poder ficar na escola. Minhas turmas são integrais e esses pontos vão determinar se vale a pena retornar neste momento”, afirmou. 

Até que as aulas presenciais sejam retomadas, a escola segue com atividades online. Neste momento, oito turmas, em um total de quase 500 alunos, de pré-vestibular participam das atividades remotas, além das turmas de matéria específicas. Para o responsável, o retorno presencial só seria viável se houvesse a possibilidade de se ter de 30% a 40% dos alunos em cada sala. 

Diego esclarece ainda que a escola tem se preparado tentando seguir as medidas já anunciadas pelo estado, com dedetização do espaço, limpeza da caixa d’água e ar condicionado com laudo técnico, além de termômetro, tapete e espaçamento em sala de aula.


Curso Biorossi tem segue com atividades online atendendo a quase 500 alunos | Foto: Agência Midiática

PREPARAÇÃO
A decisão de aguardar uma posição do Município também é compartilhada pelo consultor pedagógico do Colégio Nacional em Uberlândia, Thomé de Freitas. No entanto, o responsável adiantou que a instituição, que tem 2.600 alunos em turmas regulares e outros mil estudantes em pré-vestibular, já está se preparando para uma possível retomada das atividades presenciais. 

“Contratamos uma empresa que vai acompanhar todo nosso processo de estabelecimento dos protocolos e estamos fazendo tudo o que for possível para adiantar em relação a equipamentos e medidas de segurança para estarmos prontos assim que tivermos a data de retorno. Mas, vamos aguardar a Prefeitura se manifestar, já que o protocolo está vinculado ao município e tudo pode ser alterado”, disse.

O Diário de Uberlândia procurou a Prefeitura solicitando um posicionamento a respeito da possibilidade de retomada das atividades escolares e quais seriam as diretrizes. Por meio de nota, o Município informou que está atento aos dados de incidência da Covid-19 na cidade e, por meio deles, o Comitê de Enfrentamento avalia quais setores podem ou não atuar, estando com canais de comunicação abertos com os representantes das áreas. 

Disse ainda que, conforme avaliado e publicado nos boletins informativos dos últimos dias, a incidência de novos casos positivos permanece elevada para abertura imediata de atividades que exigem maior restrição, conforme protocolos de segurança adotados em todo Brasil e no mundo.


VEJA TAMBÉM:

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »