26/09/2020 às 08h00min - Atualizada em 26/09/2020 às 08h00min

Eleições presidenciais do UEC acontecem neste sábado (26)

Após impasse, Justiça revogou liminar que suspendia a realização do pleito

DA REDAÇÃO

Após impasse em relação às eleições da diretoria triênio 2021/23 do Uberlândia Esporte Clube (UEC), a 9ª Vara Cível da Comarca de Uberlândia revogou a liminar que suspendia sua realização. Desta forma, o pleito ocorre normalmente hoje (26), sendo apenas a chapa “Paixão Centenária” concorrente para assumir a gestão do clube.

Na quarta-feira (23), o Diário noticiou a suspensão das eleições do Verdão após sete sócios do UEC solicitarem junto ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) o adiamento das votações, alegando riscos à saúde dos associados por conta da pandemia de Covid-19. Os autores da ação foram identificados como Domingos Flávio Rodrigues, Humberto Sérgio Franco, Jânio Dom Bosco Soares, Marco Antônio Duarte Filho, Osvaldo Teixeira Campos, José Rezende Pereira e Cledson Siqueira.

Liderada por Rênio Carlos Garcia, a Paixão Centenária precisará de mais de 50% dos votos válidos para assumir o comando do clube em 2021. O principal objetivo da chapa é levar o Verdão de volta aos principais campeonatos do futebol brasileiro. Ao lado dele, estão Jânio Cabral, como primeiro vice-presidente do clube, e Airton Pinhal, segundo vice-presidente, que são primeiro-secretário e presidente do Conselho Deliberativo da atual gestão, respectivamente.

“Nossa principal bandeira é devolver ao Uberlândia Esporte Clube o papel de referência do esporte na região e voltar a fazer com que a torcida tenha orgulho do nosso time. Nossa proposta é apresentar projetos palpáveis que deem resultados, não apenas no âmbito desportivo, mas também no social”, disse Rênio.

Uma das propostas da Paixão Centenária é profissionalizar todos os setores e dar mais transparência às ações. “O Uberlândia é um clube quase que centenário, com o CNPJ privado mais antigo da cidade e que tem muito apelo com a comunidade. Vamos acabar com os improvisos e fazer uma gestão profissional nela como um todo”, explicou.

As eleições não terão a presença da atual gestão, liderada por Flávio Gomide, atual presidente do time, que resolveu não se candidatar para o triênio 2021/23. Dentre os motivos citados por ele estão um pedido da família em não participar do pleito e o fato de não querer colocar a vida dos associados do Verdão em risco, “levando-os a votar em uma eleição marcada com total irresponsabilidade, com quase todos os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ocupados”.

Segundo o presidente, ele termina a gestão devolvendo ao clube o respeito que há tempos não tinha. “Terminarei uma gestão honrada, cheio de inimigos porque acabei com a corrupção, acabei com o caixa 2, acabei com nota fria, acabei com conchavos que impediam o clube de crescer”, disse.


VEJA TAMBÉM:

Praia Clube joga em casa pela Liga de Futsal


Uberlândia Lobos abre inscrições para chapas presidenciais

 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »