10/07/2020 às 10h11min - Atualizada em 10/07/2020 às 10h11min

Jovem confessa ter praticado 30 crimes de estelionato e é preso em Uberlândia

Autor foi detido após ser flagrado tentando aplicar golpe no bairro Santa Mônica; ele confessou integrar organização criminosa

DA REDAÇÃO
Carro utilizado na tentativa de fuga do autor foi apreendido | Foto: PM/Divulgação
Um jovem de 24 anos foi preso nesta quinta-feira (9) após ser flagrado tentando aplicar um golpe se passando por bancário em Uberlândia. Ele confessou que faz parte de uma organização criminosa que pratica estelionato em vários estados brasileiros e que já tinha realizado aproximadamente 30 ações dessa mesma natureza na cidade.
 
De acordo com a ocorrência, a Polícia Militar (PM) foi acionada pela filha da vítima na avenida Ortízio Borges, no bairro Santa Mônica. Segundo ela, um homem ligou para mãe dizendo que era do banco e informou que o cartão dela havia sido clonado. Em seguida, o autor disse que a empresa mandaria um motoboy para pegar o cartão da vítima e levá-lo ao banco.
 
Instantes depois, o jovem chegou na residência da vítima e informou que foi mandado para buscar o cartão e dados dela. Ele também solicitou que a mulher escrevesse a senha do cartão em um papel, momento em que percebeu que se tratava de um golpe.
 
Os policiais encontraram o autor em frente à casa tentando convencer a vítima sobre o falso serviço. Ao perceber a presença das autoridades, ele fugiu em um carro. Durante a perseguição, o jovem perdeu o controle do veículo e bateu em uma árvore na avenida Belarmino Cotta Pacheco e começou a correr pela via. Momentos depois ele foi abordado pelos militares na rua Maria Dirce Ribeiro.
 
No interior do carro foram encontradas máquinas de passar cartões que eram utilizadas nos golpes. Também foram localizados cartões de crédito, documentos, dois celulares e outros materiais.
 
O integrante da quadrilha informou que veio para a cidade de Uberlândia com duas mulheres há cerca de 30 dias, período em que teria praticado os recorrentes crimes. 
 
O jovem também disse que já tinha roubado e depositado R$ 30 mil em uma conta bancária. Além disso, relatou ter utilizado outras contas de terceiros para depósito de outros valores roubados das vítimas. Por fim, o criminoso informou que o chefe da organização reside em São Paulo.
 
Diante das informações, os policiais militares se deslocaram até o apartamento em que o jovem morava com as mulheres a fim de abordar as suspeitas. Elas não foram encontradas no local, mas as câmeras de segurança do prédio flagraram as duas saindo do local. No interior do imóvel, as autoridades encontraram diversos documentos falsos.
 
O autor foi encaminhado para a Delegacia de Plantão da Polícia Civil junto aos materiais apreendidos. Rastreamentos seguem sendo feitos com o objetivo de encontrar as mulheres envolvidas nos crimes.


VEJA TAMBÉM: 









 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »