25/06/2020 às 09h08min - Atualizada em 25/06/2020 às 09h08min

IPC fecha maio com deflação de -0,09% em Uberlândia

Recuo foi puxado por grupos como alimentação, habitação e vestuário; salário mínimo ideal indicado no estudo é de R$ 3.845,77

DA REDAÇÃO
O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) sofreu variação de -0,09% em maio de 2020, conforme índices divulgados pelo Centro de Estudos, Pesquisas e Projetos Econômico-sociais da Universidade Federal de Uberlândia (Cepes/UFU) nesta quarta-feira (24). 

A pesquisa foi realizada entre os dias 4 e 29 de maio e aponta que a queda de preços foi impulsionada, principalmente, em razão dos grupos como o de alimentação e habitação, que tiveram os maiores índices deflacionários dentre os nove grupos analisados. 

De acordo com o levantamento, as maiores quedas no período ocorreram nos preços do setor de Transportes, de -2,86% em abril para -0,85% no índice aferido em maio, sendo o impacto de -0,16 p.p. no IPC. No grupo de habitação o recuo registrado foi de -0,36% para -0,29%, sendo que os itens que apresentaram os maiores impactos negativos, ou seja, queda no preço, foram Energia elétrica residencial (de -0,16% para -1,27%) e Aluguel e taxas (de 0,02% para –0,53% em maio).  

O estudo ainda aponta que os grupos de alimentação e bebidas e despesas pessoas apresentaram desaceleração dos preços, impulsionados pelas categorias de Carnes e Cereais, leguminosas e oleaginosas. 

Em contrapartida, quatro grupos registraram variação positiva (aumento nos preços). São eles: Saúde e cuidados pessoais (de -0,22% para 0,36%), Artigos de residência (de -1,00% para 0,54%), Comunicação (de -1,54% para 0,45%) e Educação (de 0,09% para 0,29%). 

Acesse aqui os dados completos de cada grupo.  

Cesta básica e salário mínimo 
O gasto mensal da Cesta Básica de Alimentos de Uberlândia em maio de 2020 foi de R$ 457,77 e apresentou variação de -1,55% em relação ao mês anterior. 

Em abril, o valor foi de R$ 464,97. A variação acumulada no ano é de 6,38%. O cálculo da Cesta Básica é calculado com base em 13 itens: arroz, feijão, farinha de trigo, batata, tomate, açúcar, banana, carne, leite, pão, óleo, margarina e café.

O indivíduo que ganha um salário mínimo, R$ 1.045, terá que trabalhar 96 horas e 22 minutos para adquirir a cesta básica de alimentos. Na pesquisa realizada pelo Cepes o salário mínimo necessário para a manutenção de uma família de quatro pessoas é de R$ 3.845,77.


 




 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »