07/06/2020 às 10h02min - Atualizada em 07/06/2020 às 10h02min

Hotéis de Uberlândia adaptam quartos em escritórios

Setor tem prejuízos com a pandemia e decidiu investir em room offices para atender quem está trabalhando remotamente

BRUNA MERLIN
Hotel Ibis Budget poderá continuar ofertando o novo serviço mesmo após a pandemia | Foto: Divulgação

A recomendação de isolamento social criada para evitar aglomerações durante a pandemia do novo coronavírus refletiu no cancelamento de diversos eventos e viagens. Com isso, o setor de hotelaria foi diretamente impactado e acumula inúmeras desistências de hospedagens. Para tentar driblar a crise, empresas de Uberlândia estão reinventando o serviço e readaptando quartos e apartamentos em escritórios para atender a população que está trabalhando em regime de home office.
 
A ideia foi acatada por muitos hotéis de grandes capitais desde o início da pandemia e a oportunidade chegou recentemente em Uberlândia. O presidente da Visite Uberlândia, Pedro Paulo Schwindt, explica que a reinvenção consiste em transformar os quartos em escritórios equipados com móveis e internet.
 
“Milhares de pessoas estão atuando em home office e muitas delas não têm estrutura para isso ou até mesmo um ambiente tranquilo para poder trabalhar. Sendo assim, utilizar o espaço dos hotéis é uma alternativa”, disse.
 
Para Pedro Paulo, a inovação também é uma ótima oportunidade para os hotéis se estabilizarem neste período de colapso econômico. “É uma tentativa e neste momento qualquer ideia é válida. Ainda não existe uma demanda para esse serviço na cidade, mas as empresas estão criando a demanda e pode ser que dê bons resultados”, ressaltou.
 
A proprietária do Hotel Parati Minas, Herika Beatriz Mota Oliveira, decidiu investir na ideia para tentar recuperar o número de clientes que perdeu após a medida de distanciamento social. Ela transformou seis quartos, dos 55 que compõem o hotel localizado no bairro Brasil, em escritórios.
 
No empreendimento são disponibilizados dois tipos de room office. De acordo com Herika, alguns contam com apenas uma mesa e cadeira e um ponto de internet, e outros têm duas mobílias para aquelas pessoas que querem dividir o espaço com sócios ou realizar reuniões com no máximo dois integrantes.
 

“Pensamos em oferecer o serviço para vários tipos de clientes. Para aqueles que precisam receber seus próprios clientes como psicólogos, mas sempre com organização. E também para aqueles que querem dividir os custos com algum colega, parente ou sócio”, complementou ela.
 

Os interessados podem negociar planos de uso que variam entre R$ 70 e R$ 1,3 mil. O valor contempla internet, energia, limpeza e a mobília. Os escritórios podem ser utilizados de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h.
 
“Esse novo serviço acaba sendo uma opção mais válida do que o aluguel de uma sala comercial. É uma oportunidade para aqueles que também buscam conforto e sossego na hora de trabalhar”, finalizou a proprietária.
 
PARA O FUTURO
O Hotel Ibis Budget, situado na avenida João Naves de Ávila, também recebeu a adaptação de room offices. E, apesar de ser uma alternativa criada para fugir da crise durante o isolamento social, o proprietário Gustavo Henrique Freitas Pimenta pretende continuar investindo na ideia no futuro.
 
“Queremos que não seja uma alternativa temporária. Estamos planejando para que ela permaneça mesmo depois da pandemia porque acreditamos que continuará sendo uma oportunidade para muitos microempresários e autônomos do município”, relatou.
 
Para o dono do Ibis Budget, a pandemia deixará muitas mudanças assim que acabar. Segundo ele, muitas empresas irão continuar aderindo ao trabalho remoto de algumas funções mesmo depois que o período passar.

 
“Acreditamos que essa tendência não vai acabar, sendo assim, estamos criando uma nova opção para essas pessoas que não têm estrutura ou recursos em suas residências”, continuou Gustavo
.

 
Atualmente, o hotel conta com 192 quartos e 32 foram adaptados em escritórios. A empresa oferece dois modelos de room offices com duas ou quatro mesas e cadeiras. Os valores são a partir de R$ 70 e está incluso no serviço energia, internet, limpeza e descontos nos produtos da loja de conveniência do local.
 
SEGURANÇA
A limpeza, higiene e a utilização de máscaras por parte dos clientes e funcionários não devem ser esquecidas e precisam continuar sendo prioridade no enfrentamento ao novo coronavírus. O presidente da Visite Uberlândia, Pedro Paulo Schwindt, reforça que todas essas medidas de segurança devem ser acatadas pelos hotéis durante essa adaptação de serviços.
 
“A demanda poderá aumentar e mais do que nunca é necessário a disponibilização de álcool em gel, limpeza reforçada e o uso de máscaras em áreas comuns”, ressaltou.
 
Além disso, Pedro afirmou que é importante ter um controle de pessoas que irão utilizar os escritórios para reuniões ou atendimentos. “Tudo deve ser regrado e controlado para evitar consequências e a proliferação do vírus”, concluiu.













 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »