31/05/2020 às 11h55min - Atualizada em 31/05/2020 às 10h55min

Luizinho Lopes conta como conseguiu mudar o desempenho do Verdão

Técnico assumiu o Uberlândia em meio à crise e elevou nível da equipe

IGOR MARTINS
Luizinho conquistou 3 vitórias em 5 partidas pelo UEC | Foto: Arquivo Pessoal

Luizinho Lopes é um dos grandes responsáveis pelo sucesso do Uberlândia Esporte Clube na temporada de 2020. O técnico assumiu o comando do clube quase na metade da primeira fase do campeonato mineiro, após mal desempenho de Felipe Surian no Verdão. Com a chegada do treinador, o UEC subiu de nível, conquistou resultados importantes, eliminando qualquer chance de rebaixamento com duas rodadas de antecedência e com grandes chances de se classificar para a série D e para a Copa do Brasil.

Em entrevista à reportagem, Luizinho Lopes falou sobre o que mudou com a sua chegada ao Ninho do Periquito e o que se pode esperar com a possível retomada do futebol em Minas Gerais. No dia 10 de junho, a Federação Mineira de Futebol (FMF) fará uma reunião com a Secretaria de Saúde (SES-MG) para discutir a possível volta do mineiro.

A melhora no desempenho do UEC, na visão do próprio treinador, passou muito pelo bom trabalho realizado pela comissão técnica e também pelo elenco montado por Felipe Surian para a disputa do estadual. Segundo ele, apesar do elenco ter uma faixa etária elevada, o condicionamento físico é alto, o que fez com que Luizinho tivesse mais tranquilidade para adequar seu estilo de jogo utilizando os atletas que quisesse.

“Encontrei uma equipe sem lesões e assim perdurou por todo o período em que estive no comando do Uberlândia. A comissão técnica nos deu todo o suporte para que a gente pudesse realizar um bom trabalho. O elenco montado é um elenco de qualidade, e isso nos deu a possibilidade de colocarmos as coisas nos trilhos e os resultados apareceram”, disse.

Quando Luizinho assumiu o Verdão, o time estava na 10ª colocação com apenas um ponto conquistado, sem ter marcado nenhum gol em três rodadas. Atualmente, o Uberlândia está na 7ª colocação, com 11 pontos em nove partidas. Em cinco jogos pelo UEC, o comandante conquistou três vitórias, contra Coimbra, Tupynambás e URT, um empate fora de casa contra o Boa Esporte e uma derrota para o Cruzeiro no Mineirão.

Lopes revelou que mesmo antes de ser contratado, assistiu ao jogo do Uberlândia contra o Atlético-MG pela primeira rodada do campeonato mineiro. “Achei um jogo muito interessante, a equipe se portou muito bem. Quando o convite chegou, semanas depois, fui observar e analisar outros jogos e obviamente percebi que precisava fazer alguns ajustes, mas sobretudo potencializar o que a equipe apresentava de bom”, afirmou.

PANDEMIA
A pandemia do novo coronavírus fez com que o campeonato mineiro fosse suspenso por tempo indeterminado. O fato, para Luizinho, preocupa com relação a uma possível retomada, justamente pelo momento de crescimento que o Uberlândia vivia momentos antes da paralisação. “A gente não sabe como as coisas vão retornar. Mesmo com todas as indefinições, temos que trabalhar e retomar o foco que estávamos tendo dentro das condições que estávamos jogando”, disse o treinador.

O técnico disse ainda que manteve contato com os atletas nos dias iniciais após a paralisação do campeonato. Luizinho conta que naquele momento, no início de abril, várias análises dos jogos do Uberlândia estavam sendo feitos com o objetivo de não perder a conexão entre jogadores e comissão técnica. Com o isolamento social, entretanto, a interação diminuiu, mas garante que os monitoramentos continuaram sendo feitos normalmente.

“Esse trabalho é muito importante porque assim que tivermos uma data do retorno, teremos uma programação com maior monitoramento visando que se reapresentem em uma boa condição para adiantarmos os processos”, disse.

Em termos táticos, a comissão técnica ficou de standby e tem preparado materiais para a possível volta do futebol. “Preparei algo bem didático do nosso modelo de jogo, conjugando a teoria com as ações realizadas na realidade do jogo. É um material bem extenso para assim que definirmos a volta, mesmo a distância, retomarmos essa interação para relembrar as nossas ideias”, explicou o treinador do Uberlândia Esporte Clube.

Luizinho também comentou sobre o fato de alguns clubes mineiros já terem retomado os treinamentos, como são os casos de Atlético-MG, Cruzeiro e América-MG. Para ele, clubes de menor orçamento terão mais dificuldades de estarem 100% quando o estadual voltar, já que grande parte deles não conseguirão treinar enquanto as situações financeiras e resolução de contratos estiverem bem definidas.

“Clubes como estes têm calendário anual, contratos longos com atletas e comissão, maior estrutura e saúde financeira que os menores. No caso do UEC, as dificuldades aumentam por não termos calendário no segundo semestre. A dificuldade pra gente será maior, porque ainda não existe data oficial para o retorno dos jogos”, finalizou.
























 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »