23/05/2020 às 11h14min - Atualizada em 23/05/2020 às 11h14min

Pandemia reduz em 26% número de doações de leite materno no HC-UFU

Aproximadamente 25 recém-nascidos recebem o alimento diariamente no banco de leite em Uberlândia

BRUNA MERLIN
Unidade registrou perda de cerca de 18 litros de leite materno por mês | Foto: Arquivo Pessoal
O Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU), mesmo durante a pandemia do novo coronavírus, segue recebendo doações através do Banco de Leite Humano. Contudo, a unidade está registrando queda no número de doadoras e arrecadações mensais desde o aumento da proliferação da Covid-19 na cidade.

A coordenadora do Banco de Leite Humano, Marília Neves Santos, conta que nos últimos três meses houve uma diminuição de 26% na quantidade de mães que colaboram mensalmente com a unidade de saúde. Com isso, houve uma perda de aproximadamente 18 litros de leite materno doados por mês.

“Nós sempre tivemos nossa geladeira de reserva completa e, agora, algumas prateleiras estão ficando vazias. A queda foi percebida e com certeza impacta na distribuição para os recém-nascidos que precisam desse alimento”, disse.

Ainda de acordo com Marília, o leite doado é destinado aos bebês internados na unidade de neonatal do HC-UFU. Atualmente, aproximadamente 25 recém-nascidos recebem o alimento materno doado por dia. 

“É importante continuarmos recebendo ajuda das mães que conseguem fornecer o leite. Apesar das inseguranças, nós podemos garantir que todo o processo é feito com todos os cuidados e orientações indicadas pelos órgãos de saúde”, finalizou a coordenadora. 

DOAÇÃO
Thaina Mendes contribui com o Banco semanalmente desde o nascimento da filha | Foto: Arquivo Pessoal

Para muitas mães que amamentam, a produção excessiva de leite materno está entre os relatos mais frequentes e a doação do líquido é uma alternativa para ajudar outras pessoas. E, mesmo durante a pandemia, a opção continua sendo uma maneira segura de ajudar o próximo.

Thaina Mendes de Souza Rodrigues, de 25 anos, contribui com o Banco de Leite Humano do HC-UFU desde a primeira semana após o nascimento de sua filha que, hoje, tem pouco mais de um mês de vida. A mãe, que está produzindo muito leite durante a amamentação, foi aconselhada por uma médica a doar o alimento para a unidade de saúde da cidade.

“Vejo que muitas mães jogam fora, mas resolvi doar para ajudar outras mulheres que não estão conseguindo amamentar seus filhos”, explicou ela.

A jovem doa cerca de 200 mililitros de leite materno semanalmente ao Hospital de Clínicas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), um litro de leite doado pode alimentar até 10 recém-nascidos por dia. Dependendo do peso do prematuro, um mililitro já é o suficiente para nutri-lo cada vez que for alimentado. 

CUIDADOS
Até o momento, o vírus não foi encontrado em amostras de leite humano. O principal risco de contaminação é pelas vias respiratórias de mães infectadas. Neste caso, a recomendação é que elas amamentem usando máscara facial, cobrindo completamente nariz e boca e lavem as mãos por 20 segundos antes de tocarem os bebês ou extraírem o leite materno.

Além disso, o HC-UFU reforçou os cuidados para preservar a saúde das mães e crianças e evitar a proliferação do coronavírus. A doadora de leite é submetida a exames de sangue pela equipe do HC-UFU. Todo o líquido é analisado, pasteurizado e submetido a um rigoroso controle de qualidade antes de ser ofertado a uma criança. Após todas as análises de suas características, o leite é distribuído de acordo com as necessidades específicas de cada recém-nascido internado.

A doação do alimento materno por mulheres com sintomas compatíveis com síndrome gripal, infecção respiratória ou confirmadas com a Covid-19 é contraindicada pela unidade. A contraindicação se estende também a mulheres que entram em contatos domiciliares com pacientes de síndrome gripal ou casos confirmados do coronavírus.

“Quando alguma mãe entra em contato para doar o leite, nós fazemos uma série de questionamentos para saber se a mesma está com algum sintoma gripal ou de coronavírus. Além disso, também perguntamos se ela teve contato com alguma pessoa infectada ou com suspeita da doença. Tudo está sendo feito de forma rigorosa e acompanhada para evitar consequências”, explicou a coordenadora do Banco de Leite Humano, Marília Neves Santos.

O Hospital de Clínicas também fortaleceu o serviço de coleta do leite materno a domicílio para que as doadoras evitem sair de casa. O complexo tem uma equipe de busca da doação que segue todas as recomendações do Ministério da Saúde. Para solicitar o serviço, basta entrar em contato pelo número (34) 3218-2666.




















 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »