31/08/2019 às 09h17min - Atualizada em 31/08/2019 às 09h17min

O Manchester do bairro Lagoinha

Um sonho não realizado é a semente para outros

ADREANA OLIVEIRA
Meninos do Manchester Futsal durante uma das manhãs de sábado | Foto: Divulgação

José Maria Silva, quando menino, tinha um sonho: ser jogador de futebol. E o anseio foi algo que, para ele, ficou para trás. “Eu não consegui, mas de certa forma esse sonho segue comigo nesse projeto em que busco incentivar outros meninos a sonharem.”

O auxiliar de serviços gerais criou o que hoje é o Manchester Futsal há 32 anos, a princípio, com escolinhas de futebol de campo e futsal. “Com o crescimento da cidade, os lugares onde havia campinhos hoje estão tomados por imóveis, perdemos o espaço.”

Todos os sábados, chova ou faça sol, das 8h às 14h, ele está na quadra do Poliesportivo do Lagoinha, na rua Padre Pio XII, onde, além de ensinar o esporte, ele, que não chegou a ser atleta profissional, fornece apoio e, com a ajuda de voluntários, um lanche para as crianças. “A região tem muitos problemas com tráfico de drogas, algo extremamente maléfico para as famílias. Quando os meninos chegam aqui, o que fazemos é oferecer a chance de continuarem sonhando.”

Ele afirma que o que faz é de coração. “É o acolhimento. Isso posso fazer, mas gostaria de fazer mais. Por isso, estamos à procura de instituições, empresas e até pessoas físicas para que conheçam e contribuam com o projeto para aquisição de materiais esportivos. A maioria das crianças aqui não tem condições nem de comprar o tênis para a prática do futsal”, explica.

Atualmente são cerca de 150 crianças entre 6 e 15 anos de idade atendidas no projeto. “Eles se divertem e eu estimulo a prática esportiva, preciso de parceiros que abracem essa iniciativa comigo para atendermos às necessidades básicas dessas crianças, fornecer um lanche em datas especiais, como Páscoa, Dia das Crianças e Natal, eles merecem e não consigo fazer esse trabalho sem aporte financeiro.”

Para Silva, a Uberlândia que tem um grande expoente no futsal nacional – e mundial (o jogador Neto, ganhador da Bola de Ouro Fifa em 2012 que se aposentou no ano passado) – tem muitas chances de ter outros representantes como ele no esporte, só precisa de mais gente tocando junto essa bola.

Quer ajudar? Se sua empresa ou instituição quiser conhecer mais o projeto, procure o idealizador, José Maria Silva pelo telefone/WhatsApp: 34-99803-6586.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »