27/08/2019 às 18h48min - Atualizada em 27/08/2019 às 18h48min

Assinada ordem de serviço de viaduto no bairro Jaraguá

Obra sobre o rio Uberabinha irá ligar os bairros Jaraguá e Daniel Fonseca e faz parte do programa "Uberlândia Integrada"

SÍLVIO AZEVEDO
Estrutura terá 63 metros de comprimento e 12 m de largura | Foto: Divulgação/Secom/PMU
A Prefeitura de Uberlândia assinou na tarde desta terça-feira (27) ordem de serviço para a construção do viaduto sobre o rio Uberabinha, ligando os bairros Jaraguá e Daniel Fonseca, nas região oeste e central. Segundo o cronograma, a obra que faz parte do programa "Uberlândia Integrada II" deve terminar em 8 meses ao custo de R$ 3,5 milhões.

O viaduto será construído entre o final da avenida dos Mognos, no Jaraguá, e a rua Bernardo Cupertino, no Daniel Fonseca, terá 63m de comprimento e 12m de largura, com duas faixas de mão dupla e a passagem de pedestres. A expectativa é que circulem pelo local aproximadamente 15 mil carros por dia.

Segundo o secretário Municipal de Obras, Norberto Nunes, a contratação da empresa foi escolhida por meio de pregão eletrônico e o preço está dentro do mercado. “Foi feita uma licitação, um pregão eletrônico, com a participação de diversas empresas e o menor preço foi o da Decc Construções. Esperamos que ela consiga entregar a obra em um tempo menor que o de contrato”.

De acordo com o prefeito Odelmo Leão, o viaduto será um escape para o gargalo que se encontra no trânsito da região, podendo, inclusive, criar uma linha do transporte coletivo que passe pelo local.

“A cidade [população] espera uma maneira facilitada de se transitar em Uberlândia para não parecer aquelas grandes cidades com grandes congestionamentos. São pontos cruciais que temos investimentos para evitar e tirar os gargalos que estão incomodando a população. Inclusive podemos pensar, juntamente com a Settran, uma linha de ônibus que utilize o viaduto para fazer a ligação entre as duas regiões”, disse Odelmo Leão.

Uma das avenidas que será beneficiada com a diminuição do fluxo de veículos é a Getúlio Vargas que, segundo o secretário de Trânsito e Transportes, Divonei Gonçalves, está sobrecarregada, ainda mais com o crescimento da região. “Vínhamos discutindo a ideia de se fazer uma trincheira na rotatória do Belvedere, mas vimos que o importante seria na Avenida Mognos porque é uma ligação com a Avenida Marcos Freitas Costa, que é uma ligação com o Centro”.

Para a presidente da Associação de Moradores do bairro Daniel Fonseca, Lúcia Matos, a construção do viaduto representará um maior movimento econômico no bairro. “Acredito que um dos beneficiados será o comércio no entorno e também para movimentar o Parque Linear, além de dar mais fluidez no trânsito. O bairro vai se tornar mais movimentado e isso é muito bom”.

Paulo Quites é comerciante no Daniel Fonseca e também vê aspectos positivos para o bairro após a conclusão do viaduto. “Vai trazer uma mobilidade grande dos bairros vizinhos, fazendo o transbordo para o Centro, proporcionando uma melhor visibilidade para o comércio. Também vai ajudar os moradores na locomoção, desafogando o trânsito na ponte do Praia Clube e na Avenida Brigadeiro Sampaio”.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »