23/07/2019 às 16h10min - Atualizada em 23/07/2019 às 16h10min

Uberlândia lidera ranking de melhor saneamento básico em Minas Gerais

Município ficou em 3º lugar em relação ao levantamento nacional atrás de duas cidades paulistas

DA REDAÇÃO
Cidade também recebeu a primeira posição em relação à cobrança da menor tarifa média do Brasil | Foto: Divulgação
Uberlândia está em 1º lugar no ranking de melhor tratamento de água e esgoto do estado de Minas Gerais. Em contrapartida, a cidade ficou na terceira posição em relação a todo o país, segundo o levantamento anual do Instituto Trata Brasil.

Ainda de acordo com a pesquisa do Instituto, Uberlândia teve o melhor desempenho dentre os municípios com mais de 500 mil habitantes. O Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) foi confirmado como a segunda melhor empresa de saneamento do Brasil, ficando atrás da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

A cidade também recebeu a primeira posição em relação à cobrança da menor tarifa média do Brasil do saneamento básico, que é de R$ 1,69. A segunda menor é de R$ 1,84 e pertence a Teresina (PI).

No ranking nacional, Uberlândia ficou atrás de duas cidades paulistas. Franca ocupou o primeiro lugar e Santos foi nomeada como vice-líder do levantamento. Em 2017, Uberlândia chegou ao 2º lugar e melhorou a sua posição após ficar em 9º lugar no ano de 2015. Veja abaixo a lista dos resultados do município com o passar dos anos.

Raking nacional de Uberlândia
Ranking nacional de Uberlândia | PMU/Divulgação



AMPLIAÇÃO DO ABASTECIMENTO
Expectativa é que o Sistema Capim Branco garanta água tratada para até 3 milhões de pessoas | Foto: Divulgação

De acordo com a Prefeitura de Uberlândia, o destaque da cidade no ranking é resultado de uma série de investimentos dedicados ao saneamento. Desde 2005, foram investidos mais de 385 milhões no setor.

O município conta com 100% de água tratada na área urbana. No tratamento de esgoto, Uberlândia alcança 99,44% de atendimento na zona urbana. O estudo foi feito com base nos dados mais recentes do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), referente ao ano de 2017.

O Dmae tem direcionado os objetivos para a ampliação do sistema de abastecimento, que hoje conta com duas estações de captação e tratamento em funcionamento, Bom Jardim e Sucupira.

As obras do Sistema Capim Branco seguem e, quando concluídas, garantirão ampliação do sistema com água tratada para até 3 milhões de pessoas pelos próximos 50 anos. O investimento da primeira etapa do empreendimento é de cerca de R$ 336 milhões. A estrutura é composta por uma Estação de Tratamento de Água (ETA), duas adutoras com extensão total de 20 km, uma caixa de transição e um canal de captação da água. Esses equipamentos serão interligados com os sistemas Bom Jardim e Sucupira.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »