10/07/2019 às 20h06min - Atualizada em 10/07/2019 às 20h06min

Prefeitura de Uberlândia lança serviço de socorro similar ao Samu

Siate terá três novas ambulâncias e três viaturas do Corpo de Bombeiros

SÍLVIO AZEVEDO
Será aberto processo seletivo para contratação de profissionais ao Siate | Foto: Valter de Paula/Secom/PMU
A Prefeitura de Uberlândia assinou um convênio, nesta quarta-feira (10), para a implantação do Serviço Integrado de Atendimento a Trauma e Emergência (Siate), em parceria com o Corpo de Bombeiros Militar e anuência do Ministério Público. O serviço criado pela Prefeitura é semelhante ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), do Governo Federal, que entrou em funcionamento em julho de 2018 em toda a região – Uberlândia é o único dos 27 municípios que integram o consórcio de saúde do Triângulo Norte a não aderir ao serviço.

Ainda segundo o Município, o projeto do Siate foi inspirado no sistema que funciona na cidade de Curitiba (PR). O Siate atenderá chamados que envolvam situações como dores no peito, problemas cardiorrespiratórios, queimaduras graves, sangramentos e hemorragias, acidentes com traumas e fraturas, envenenamento e intoxicação, crises de hipertensão e surtos psicóticos.

Para o funcionamento do Siate serão contratados, por meio de processo seletivo, 60 profissionais, sendo 12 médicos, 36 enfermeiros e 12 técnicos de enfermagem, além de três novas ambulâncias que irão se unir a outras três viaturas do Corpo de Bombeiros. Um investimento mensal de R$ 262 mil, valor próximo ao que o Município gastaria se tivesse aderido ao Samu (R$ 207 mil, considerando uma população de 690 mil habitantes – R$ 0,30 per capta).

O edital para seleção de pessoal será divulgado no dia 12 de julho e a prova escrita será no dia 26 de julho. Foi feito um aditivo no contrato com a Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM) – administradora do Hospital Municipal -, que será responsável também pelo Siate.

Entre as ambulâncias que estarão à disposição do novo serviço estão uma UTI-Móvel e uma semi-UTI adquirida por meio de um Termo de Ajuste de Conduta com o Ministério Público – outras três viaturas do Corpo de Bombeiros deverão ser plotadas com a marca do projeto. A Câmara Municipal também se prontificou a fazer a doação de mais uma ambulância.

De acordo com o prefeito Odelmo Leão, o Siate é um projeto inédito no Brasil e foi enfático ao distinguir a diferença com o Samu. “O grande problema do Samu é leito. Isso eu já falei mil vezes. Com esse modelo, fomos atrás de inovações para atender o povo de Uberlândia. E tenha certeza que seremos modelo para o Brasil inteiro”.

Em reportagem divulgada pelo Diário na época de instalação do Samu na região, o então consultor do Consórcio Público Intermunicipal de Saúde do Triângulo Norte (Cistri) e ex-ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse que a implantação do serviço não acarretaria em aumento da demanda de pacientes para o Hospital de Clínicas da UFU, única referência em alta complexidade na região.

“Pelo contrário, ele (o Samu) não aumenta o atendimento, ele organiza o atendimento. Com o Samu funcionando, as pessoas virão em uma situação melhor para o hospital universitário, e também com a organização do Samu outros hospitais da região serão utilizados para casos de urgência e emergência de menor complexidade”, disse na ocasião.

Sobre o prazo de implementação do Siate, Odelmo Leão espera que o serviço entre em funcionamento até o final do mês de agosto.“Dia 31 de agosto é aniversário de Uberlândia e do Corpo de Bombeiros. Quem sabe a gente consiga iniciar os trabalhos nessa data!”.

Segundo o assessor da Secretaria Municipal de Saúde, Cláuber Lourenço, o serviço será exclusivo para a população de Uberlândia. “Não estamos abrindo nossa rede de urgência e emergência para outra cidade. O paciente que precisa de um atendimento na Unidade de Atendimento Integrado (UAI) em uma situação grave, que talvez nem possa se dirigir à unidade, vai poder acionar a nossa central que vai contar, também, com um médico na regulação. Nós vamos direcionar para nossos próprios equipamentos de saúde”.

Ainda segundo Clauber, a Centro do Siate contará com um prontuário eletrônico, o mesmo utilizado nas UAIs e Unidades Básicas de Saúde (UBS). “Se alguém solicitar atendimento através do 193, o médico regulador tem acesso ao prontuário e vai saber se o paciente é diabético, cardíaco. A unidade vai até o local já sabendo o que está acontecendo e quem é o paciente. Isso agiliza o atendimento e a segurança do paciente”.
 
O SIATE 
Cada uma das seis ambulâncias, sendo uma UTI Móvel, será composta por oficiais do Corpo de Bombeiros, médico, enfermeiro e técnico de enfermagem, além do apoio de uma regulação médica própria, com um profissional que fica na sede do Siate, avaliando os pedidos que chegam através do 193.

Segundo o coronel André Humia Casarim, comandante do 5º Batalhão do Corpo de Bombeiros, a parceria tende a melhorar a qualidade do atendimento. “Muitas das situações, principalmente intervencionistas, que nós bombeiros não podemos realizar, esses profissionais realizam. Então a melhoria é enorme para o paciente. Além de duplicar a capacidade de atendimento, pois hoje temos três viaturas e vai passar para seis”.

Casarim ainda fez um comparativo com a estrutura de atendimento atual. “Hoje, como não temos médico regulador, nós atendemos todas as ligações que entram na central. A partir do momento que tem esse profissional, ele faz uma triagem das necessidades de atendimento”.

A partir da implantação, os chamados para o Siate deverão ser feitos pelo telefone 193. A base será na sede do 5º Batalhão de Bombeiros de Minas Gerais, que fica na Avenida Rondon Pacheco.
 
Região Oeste receberá base de atendimento do Corpo de Bombeiros
No mesmo evento de assinatura de convênio para implantação do Siate, a Prefeitura assinou um termo de doação de um terreno para o Corpo de Bombeiros implantar uma base de atendimento e, futuramente, um Centro de Treinamentos.

A área de 98,6 mil m² fica próxima à Avenida Mississipi, no bairro Chácaras Tubalina e servirá para dar suporte emergencial aos moradores da região Oeste. O local já possui edificações, que deverão ser adaptadas para receber as equipes do Corpo de Bombeiros.

“Quando solicitada, uma equipe do Corpo de Bombeiros leva um tempo excessivo para chegar ao local da ocorrência na região. Com essa unidade física, o tempo de resposta diminui. Com isso temos uma melhor capacidade de atendimento para a população, seja hospitalar, incêndio ou outro tipo de ocorrência”, afirmou Casarim.

Cronograma Processo Seletivo Siate
12 de julho – Liberação do Edital e início das inscrições (até dia 22)
26 de julho – Prova escrita
29 e 30 de julho – Entrevista para Classificados
1º de agosto – Resultado Final
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »