30/06/2019 às 11h39min - Atualizada em 30/06/2019 às 11h39min

Combate ao mosquito Aedes em Uberlândia ganha reforço no fim de semana

Agentes de zoonoses percorrem imóveis que se encontram fechados durante as visitas rotineiras

DA REDAÇÃO
Ações ocorrerão aos sábados das 12h às 18h | Foto: PMU/Divulgação
O Município de Uberlândia está reforçando o combate ao mosquito Aedes aegypti com ações desenvolvidas também aos sábados. Ontem, mais de 20 agentes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) percorreram o bairro Presidente Roosevelt durante a tarde para visitar os imóveis que são encontrados fechados durante as visitas de rotina, realizadas ao longo da semana.

O trabalho “Ações de Resgate” ocorrerá sempre aos sábados, das 12h às 18h.  A duração e a definição dos próximos bairros ocorrerão conforme levantamento feito pelo CCZ. De acordo com José Humberto Arruda, coordenador do Programa de Controle da Dengue, cerca de 30% dos domicílios no Roosevelt estão fechados no momento das visitas de rotina. “Optamos por realizar mais essa ação para aumentar ainda mais a eficiência do nosso trabalho. Queremos evitar novas epidemias e, para isso, contamos com a compreensão da comunidade para receber os agentes”, destacou.

Para a segurança da população, os servidores estão sempre uniformizados e com crachás de identificação. Em caso de dúvidas, basta ligar no telefone 3213-1470, que funcionará durante toda a ação.

DOENÇAS
O último Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), na semana passada, mostrou que Uberlândia registrou 16 mortes por dengue neste ano. O município segue com incidência muito alta da doença, com pouco mais de 5 mil casos a cada 100 mil habitantes. Além disso, são 34.732 casos suspeitos da doença na cidade.

O boletim ainda traz os dados referentes aos casos suspeitos de zika e febre chikungunya. Em Uberlândia, são 32 casos prováveis de zika, aumentando um desde o último boletim divulgado. Destes, 19 ocorreram com pacientes gestantes. Já os casos prováveis de chikungunya no saltaram de 42 para 46 no município.

A Prefeitura de Uberlândia pede a colaboração da populaçã quanto a pratos de plantas, bandejas de geladeira, umidificador, ar condicionado, filtros d'água e garrafas retornáveis, que são alguns dos locais com focos do mosquito transmissor mais frequentes encontrados pelos agentes de endemias em residências.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »