28/06/2019 às 18h07min - Atualizada em 28/06/2019 às 18h07min

MP denuncia 5 por roubo de carga de empresa agrícola em Uberlândia

Vítima foi feita refém por 24h em abril; operação prendeu suspeitos de integrarem a quadrilha com atuação em Uberlândia e GO

CAROLINE ALEIXO
Durante prisão no mês passado, foram apreendidos diversos documentos e celulares com o casal | Foto:
O Ministério Público Estadual (MPE) em Uberlândia finalizou as investigações sobre o roubo de quase 50 toneladas de milho, da empresa Cargill Agrícola, e ofereceu a denúncia contra cinco pessoas. Parte dos suspeitos tinha sido alvo da Operação “Irmãos Metralha”, realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), com cumprimento de mandados em Goiás no mês passado.
 
Na ocasião foram presos Domingos Lopes de Araújo Neto e a esposa dele. Outros dois homens também tiveram o mandado de prisão preventiva cumprido, sendo que um deles já se encontrava preso por outro crime no interior de São Paulo.
 
O Gaeco concluiu que no crime ocorrido no dia 29 de abril, envolvendo um motorista que foi feito refém por cerca de 24 horas em um matagal no Triângulo Mineiro, não houve a participação da mulher e do outro suspeito preso durante a operação no interior goiano. Domingos confessou a participação no crime ao ser interrogado e negou qualquer envolvimento dos dois. Eles foram liberados do presídio de Uberlândia.
 
Na denúncia, o MPE apontou que o crime contou com o apoio de Domingos e outros quatro comparsas que integram uma organização criminosa especializada em roubo de caminhões e cargas, com atuação no Triângulo Mineiro e na região sul do estado de Goiás. Foi apurado ainda que as principais bases da quadrilha estavam concentradas em Uberlândia e no município de Itumbiara (GO).
 
Com exceção do homem que já está preso na comarca de Araraquara (SP), os outros seguem foragidos. Domingos, por sua vez, permanece preso preventivamente em Uberlândia e é investigado ainda em outros crimes, incluindo o homicídio do proprietário de uma casa de prostituição da cidade em 2016. O Diário não conseguiu contato com a defesa dele.
 
A denúncia foi protocolada na última semana e o processo tramita na 1ª Vara Criminal da comarca de Uberlândia. Os cinco denunciados vão responder por roubo qualificado pelo concurso de pessoas, emprego de arma de fogo, sequestro da vítima e por transportar veículo roubado entre os dois estados.
 
O Gaeco de Uberlândia segue com as investigações para apuração de outros membros e crimes envolvendo a organização.
 
ROUBO
O assalto ocorreu na manhã do dia 29 de abril na rodovia BR-452. O motorista foi abordado por dois autores armados próximo à cidade de Santa Helena de Goiás. A vítima transportava 49 toneladas de milho que eram de propriedade da empresa agrícola. Além do veículo, os autores roubaram documentos pessoais e cerca de R$ 1 mil da vítima.
 
O homem foi feito refém até as 10h da manhã seguinte e ficou mantido em cárcere em um matagal às margens da BR-153, na cidade de Centralina.
 
O cavalo mecânico do veículo foi localizado e apreendido pela Polícia Militar (PM) no mesmo dia em um posto de Uberlândia, mas os semirreboques e a carga não foram recuperados.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »