14/06/2019 às 09h00min - Atualizada em 14/06/2019 às 10h54min

Trabalhadores de Uberlândia aderem à nova paralisação contra a Reforma da Previdência

Profissionais da educação participam do movimento nacional convocado pelas centrais sindicais; aulas são afetadas

DA REDAÇÃO
Contra as propostas do governo federal à Reforma da Previdência, servidores públicos de Uberlândia aderiram a uma nova paralisação nesta sexta-feira (14). Confira abaixo a lista compartilhada pelos representantes sindicais locais de escolas paradas. 

Segundo a Secretaria de Estado de Educação, até o início da tarde 77,8% das escolas estaduais tiveram funcionamento normal ou parcial, em razão do movimento nacional de mobilização convocado pelo sindicato da categoria. A taxa de resposta para o levantamento foi de 82,6%, de um total de 3.620 unidades escolares do Estado.


A pauta do movimento ainda inclui reinvindicações contra os cortes na Educação, manifestos em defesa do Sistema Único de Saúde (SUS) e por mais empregos.

Em Uberlândia, o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Uberlândia (Sintrasp) ainda aproveita a mobilização da categoria para realizar um ato a partir das 8h, na Praça Cívica
de Uberlândia, para analisar a pauta local do movimento, que inclui o reajuste salarial aos servidores municipais, bem como deliberação para eventual greve geral dos profissionais da administração direta e indireta no âmbito municipal. 

Além de servidores da Universidade Federal de Uberlândia, a equipe da Associação dos Docentes da instituição federal (Adufu) também aderiu ao movimento e ficará fechada a partir do meio-dia em defesa da educação pública e da aposentadoria. Um ato foi realizado na tarde de hoje com concentração na Praça Clarimundo Carneiro, no bairro Fundinho, a partir das 15h. Os manifestantes levaram faixas e cartazes em protesto às medidas anunciadas pelo Presidência da República.



ESCOLAS MUNICIPAIS QUE SINALIZARAM ADESÃO AO MOVIMENTO:


Dom Bosco
EMEI Mansour
Eurico Silva
EMEI Thales
Sebastiana Silveira 
Maria Regina
Antonino
Carlos Tucci
CAIC Guarani
EMEI Augusta Maria de Freitas
EMEI Edna
EMEI Eurípedes Rocha
EMEI Bairro Cruzeiro
José Marra
EMEI Pampulha
EMEI Esperança
EMEI Paulo Freire
Odilon Custódio EMEI Bairro Santa Luzia
EMEI Alvorada
Leôncio
EMEI Vera Anita
EMEI Planalto
Inspetora France
Jacy de Assis
CAIC Laranjeiras
Emílio Ribas
Domingos Pimentel
EMEI Bairro Dom Almir
EMEI Bairro Marta Helena
EMEI Jean Piaget
EMEI Maria Claro
EMEI Horlandi Violatti
EMEI Prof Sônia
EMEI Tibery
EMEI Maria Pacheco
EMEI Maria Beatriz
EMEI Shirley
Otávio Batista

Leandro José de Oliveira
Sérgio de Oliveira
Orlanda Neves Strack
EMEI Nossa Senhora das Graças
E.M Professor Ladário Teixeira



ESCOLAS ESTADUAIS QUE SINALIZARAM ADESÃO AO MOVIMENTO ATÉ AGORA:

- E.E. Sérgio Pacheco
- E.E. Enéias Guimarães
- E.E. Leônidas de Castro
- E.E. Juvenília Ferreira
- E.E. Teotônio Vilela
- E.E. Custódio Pereira
- E.E. Uberlândia ( M)
- E.E. Segismundo Pereira
- E.E. Frei Egídio
- E.E. Jerônimo Arantes
- E.E. Ederlindo Lannes
- E.E. José Ignacio
- E.E do Parque São Jorge
- E.E. Neuza Rezende
- E.E. Novo Horizonte
- E.E. Dona Fiinha
- E.E. Dr. Duarte
- E.E. Clarimundo Carneiro
- E.E. João Rezende
- E.E. Messias Pedreiro
- E.E. Felisberto Carrejo  
- E.E. Ignácio Paes Leme
- EE Américo René Giannetti

BR-050

Um grupo de manifestantes do Movimento Sem Terra (MST) e Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) interditou a rodovia BR-050 na manhã desta sexta-feira.

Segundo Jairo dos Santos, morador da ocupação Fidel Castro, o protesto reuniu cerca de 350 manifestantes e aconteceu em repúdio à Reforma da Previdência, ao Pacote Anticrime do Ministro Sérgio Moro e também contra os despejos que têm acontecido na cidade de Uberlândia nos últimos tempos.

De acordo com Santos, a interdição começou por volta das 6h40 e a liberação total da pista foi realizada às 8h40.

Um grupo de pessoas do Movimento Sem Terra (MST) interditou na manhã desta sexta-feira a rodovia BR-050, em Uberlândia, próximo ao Parque do Sabiá.


Foto: Via Drones
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »