03/06/2019 às 19h21min - Atualizada em 03/06/2019 às 19h21min

Doses da vacina contra a gripe esgotam em Uberlândia

Campanha para grupos prioritários terminou na última sexta-feira (31); cidade atingiu mais de 93% da cobertura vacinal

DA REDAÇÃO
Nesta segunda-feira (3), a vacinação gratuita contra a gripe foi aberta à população de Uberlândia e, em algumas horas da imunização, as doses esgotaram nas unidades de saúde da cidade. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde, por meio da Superintendência Regional de Saúde, não há previsão para chegada de novas doses aos moradores.

A Campanha de Vacinação contra a Influenza para os grupos prioritários começou no dia 10 de abril e foi encerrada na última sexta-feira (31). A Prefeitura de Uberlândia informou que as doses restantes seriam destinadas aos outros moradores do município. Contudo, todas as doses foram utilizadas na data de hoje. 


Com o encerramento da vacinação, a imunização contra a gripe em Uberlândia chegou a 93,5% no geral até o fim da tarde desta segunda, segundo a Secretaria Municipal de Saúde. A meta estipulada pelo governo era de 90% do público-alvo.
 
CAMPANHA
Durante quase dois meses de campanha, as unidades do município vacinaram 155.876 pessoas que tinham prioridade e deveriam estar protegidas contra o vírus Influenza. Considerando cada público-alvo, as crianças e gestantes tiveram a cobertura abaixo da meta, com 80% e 71%, respectivamente. O número de crianças vacinadas (37.351), de acordo com a coordenadora do Programa Municipal de Imunização, foi maior em comparação com a campanha passada, mas ainda precisa melhorar.

Na campanha deste ano, novamente os idosos foram os únicos que atingiram os 100% da cobertura. Em seguida, foram as mulheres em pós-parto, com 90%. Para a coordenadora, o resultado foi positivo e mostra que a cidade pode, no próximo ano, aumentar ainda mais a cobertura vacinal.

“Das pessoas que precisavam vacinar conseguimos atingir a meta geral. Mais uma vez, tivemos uma procura muito grande dos idosos e conseguimos também aumentar a quantidade de crianças vacinadas em comparação com o ano passado. Por isso, avaliamos como positivo, pois eles são os mais frágeis e propícios a terem complicações. Agora, vamos trabalhar para que na próxima campanha a gente aumente mais a cobertura”, avaliou a coordenadora do Programa Municipal de Imunização, Cláubia Oliveira. 

Ela explicou que no caso das crianças até 9 anos de idade que nunca haviam sido vacinadas, a Secretaria reservou um estoque para garantir a segunda dose a esse público, que deverá ser dada após 30 dias da primeira. Em relação ao público em geral, não há previsão do Estado ou da União de envio de novas doses.

 A vacinação que imuniza a população na rede pública é trivalente, ou seja, protege contra três tipos de influenza: A (H1N1), A (H3N2) e B. É segura e reduz as complicações. A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), sendo priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

Os idosos foram os que mais procuraram as unidades para imunização e atingiram 100% da população da vacinada. As crianças e gestantes ficaram em último lugar nos resultados, cujos grupos não atingiram a meta. Foram disponibilizadas 74 salas de vacinação, localizadas nas Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSFs) e Unidades Básicas de Saúde (UAIs).

RESULTADO DA CAMPANHA:

Idosos: 102,41%
Trabalhador de saúde: 94,52%
Comorbidades: 93,26%

P
uérperas (mulheres até 45 dias após o parto): 90,18% 
Professores: 86,09% 
Crianças de seis meses até seis anos: 81,22%
Gestantes: 71,84% 


 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »