06/05/2019 às 16h12min - Atualizada em 06/05/2019 às 17h22min

Laboratório de animais silvestres consegue reproduzir jacarés amazônicos em Uberlândia

Projeto é desenvolvido há cerca de doze anos por professor no Lapas/UFU

MARIELY DALMÔNICA
Exemplar de jacaré fruto de reprodução no laboratório do Hospital Veterinário da UFU | Foto: Mariely Dalmônica
O professor André Luiz Quagliatto, responsável pelo atendimento clínico a animais selvagens no Hospital Veterinário da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e coordenador técnico do Laboratório de Pesquisa em Animais Silvestres (Lapas) da instituição, realiza uma pesquisa há cerca de 12 anos com jacarés próprios da bacia amazônica. No último mês, o projeto conseguiu trazer resultados ainda mais expressivos com a reprodução de uma espécie. 

De acordo com o pesquisador, isso serve de embasamento para pessoas que querem montar um criatório, além de fazer com que a caça e a pressão sob os animais de vida livre diminua. “Se eu tenho uma fartura de carne de jacaré, vai diminuir [a caça]”, disse. A ideia é que a criação do jacaré e a venda da carne esteja ao alcance dos criadores.

Depois de tantos anos de trabalho, o professor chegou a comparar o tempo gasto com o desenvolvimento de uma vacina. “Nosso trabalho não é só incubação. Estamos na fase final, o armazenamento do sêmen é o ponto mais importante desse processo de inseminação artificial”, afirmou.

A estudante de Medicina Veterinária Jéssica Santos, que sempre se interessou em trabalhar com animais silvestres, ajuda o professor neste projeto e comentou sobre a próxima fase da pesquisa desenvolvida no laboratório de Uberlândia. 

“Montamos os ninhos no fim do ano passado e agora estou cuidando dos jacarezinhos que nasceram em março, até eles saírem da incubadora. Estamos desenvolvendo uma pesquisa para saber como eles vão desenvolver”, afirmou a estudante, que pretende se formar e fazer residência no laboratório de pesquisa.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »