26/02/2019 às 18h45min - Atualizada em 26/02/2019 às 18h45min

Decreto viabiliza que hospitais particulares ofereçam cirurgias e exames gratuitos em Uberlândia

Programa "Saúde em Dia" foi anunciado nesta terça-feira (26) e visa reduzir filas por meio de compensação tributária

MARIELY DALMÔNICA
Prefeito de Uberlândia Odelmo Leão assina decreto de inicialização do Programa Saúde em Dia | Foto: Mariely Dalmônica
O prefeito Odelmo Leão assinou um decreto para que clínicas e hospitais particulares de Uberlândia, que têm dívidas tributárias com o Município, ofereçam cirurgias e exames para a população gratuitamente. A medida faz parte do Programa "Saúde em Dia", que foi anunciado na tarde desta terça-feira (26) com o objetivo de diminuir a fila de cirurgias e exames na rede pública.

De acordo com o secretário municipal de Saúde de Uberlândia, Gladstone Rodrigues da Cunha, a dívida das instituições com o Município gira em torno de R$ 25 milhões, e o recolhimento de imposto sobre serviço (ISS) se destaca. “É claro que podem contestar esse valor. Não estamos cobrando a dívida financeiramente, a instituição fará adesão ou não à proposta”, afirmou.

Segundo o secretário, o exame de ultrassom lidera a lista de espera no município com cerca de 71 mil pessoas aguardando. Grande parte da população também anseia por exames de endoscopia e colonoscopia. Cerca de 30 mil cidadãos esperam por cirurgias eletivas, a maioria de vesícula e hérnia. “Temos pessoas esperando três anos para operar”, comentou o secretário.

O prefeito informou que o Município não tem função constitucional para realizar as cirurgias de média e alta complexidade que estão sendo realizadas, mas algumas já são feitas no Hospital Municipal. 

O edital para que as instituições particulares possam aderir ao programa de compensação tributária, por meio do oferecimento de serviços à população, foi publicado ainda nesta tarde. “Os hospitais que entenderem e assinarem esse convênio com o município vão ajudar muito, principalmente a população de baixa renda”, finalizou o prefeito. 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »