17/07/2018 às 12h30min - Atualizada em 17/07/2018 às 12h30min

Funcionário do HC se manifestam na porta da unidade

NÚBIA MOTA | REPÓRTER
Manifestação feita na porta do HC durante a manhã de terça-feira (17) (Divulgação)
Nesta terça-feira (17) de manhã, um grupo de funcionários do Hospital de Clínicas da UFU fez uma nova manifestação em frente à unidade de saúde para pedir uma solução definitiva em relação ao atraso dos salários que vem acontecendo desde janeiro deste ano. Os pagamentos começaram a ser feitos desde sábado (14), mas mesmo assim, os profissionais não voltaram a trabalhar, porque aguardam uma garantia documentada por parte da direção do hospital de que não haverá novos atrasos. Enquanto isso, a instituição funciona apenas nos casos de urgência e emergência, já que cerca de 70% dos 1.408 servidores ligados à Fundação de Assistência, Estudo e Pesquisa de Uberlândia (Faepu) estão parados por tempo indeterminado desde a última quarta-feira (11)
.
A assessoria de comunicação do HC foi procurada, mas não há novidades em relação à greve.  Na sexta-feira (13), o diretor-geral da instituição, Eduardo Crosara, disse que não tem como assumir compromisso de pagar os funcionários até o quinto dia útil, porque depende também do pagamento em dia do Ministério da Saúde e a verba está chegando com até um mês de atraso. Ainda segundo a direção do hospital, o Governo de Minas também deve a unidade quase R$ 21 milhões.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »