03/07/2018 às 16h48min - Atualizada em 03/07/2018 às 16h48min

Samu 192 já opera na região

Foram 87 ligações nas primeiras seis horas de funcionamento

Serviço funciona 24 horas nos sete dias da semana (Priscilla Fujiwara/Divulgação)
Entrou em operação nesta terça-feira (3) o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) na região Triângulo Norte, abrangendo 26 cidades. De acordo com a assessoria de imprensa do Governo de Minas, a Central de Regulação do 192 registrou 87 ligações nas primeiras seis horas de funcionamento.

Dessas, dez foram orientações médicas e 48 não médicas, além de 27 ligações que caíram antes do primeiro atendimento e em duas ocorrências foi encaminhada uma equipe do Samu até o local para realizar o atendimento.

Uma desses registros foi a um paciente que teve um acidente vascular cerebral há 10 dias e estava sentindo desconforto respiratório. Foi encaminhada uma Unidade de Suporte Básico (USB) com uma enfermeira, que passou as orientações sobre o estado de saúde da paciente, que em seguida foi direcionada a uma UPA 24 horas em Araguari. Entre a ligação na Central e a entrada na UPA foram 30 minutos.

"É importante que a população saiba em quais casos deve ligar para o número 192. Neste primeiro momento, o nosso esforço será orientar e conscientizar a população, além de correções em nossos processos para qualificarmos cada vez mais o nosso atendimento”, disse o secretário executivo do Consórcio Público Intermunicipal de Saúde da Rede de Urgência e Emergência da Macrorregião do Triângulo Norte (Cistri), Rodrigo Alvim.

Funcionamento

O serviço funciona 24 horas nos sete dias da semana. As ligações são atendidas pelos técnicos que identificam o caso para encaminhar ao médico regulador, que irá avaliar a ocorrência e determinar qual procedimento adotar.

Se for um caso de urgência ou emergência, uma das bases nas 16 cidades é acionada para o atendimento. Todo movimento da frota de ambulâncias é monitorado pelos rádios operadores na Central.

Na Central de Regulação, que fica em Uberlândia, são 36 profissionais entre médicos, técnicos e rádios operadores. Do outro lado, nas 17 bases descentralizadas nos municípios, operam 198 profissionais de saúde entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e condutores socorristas que estão preparados para realizar o atendimento pré-hospitalar.

A equipe de atendimento fica em comunicação constante com a Central e assim que realiza o primeiro atendimento, informa a situação ao médico regulador para que seja definida para qual unidade de saúde o paciente precisa ser encaminhado.

“A nossa rede de atenção à urgência e emergência está estruturada em 183 pontos para atender o Samu, de média a alta complexidade. Assim que o médico regulador determina para qual porta de entrada o paciente é encaminhado, já estabelece comunicação com as instituições de saúde”, explicou Alvim.

Quando devo chamar o Samu?

- Problemas cardiorrespiratórios
- Acidentes com traumas e fratura
- Trabalho de parto com riscos à mãe ou filho
- Queimaduras graves
- Crises convulsivas
- Intoxicação e envenenamento
- Sangramentos e hemorragias
- Ocorrência de maus-tratos
- Surtos psiquiátricos

Municípios que integram o Samu Triângulo Norte

A nova proposta prevê a participação de 26 dos 27 municípios que integram a região Triângulo Norte. Apenas Uberlândia não aderiu ao serviço, conforme já anunciado pela atual gestão municipal. O Município teria dez ambulâncias, sendo duas de suporte avançado (tipo UTIs móveis), além de abrigar a Central de Regulação de Urgência.

As 26 cidades que contemplam o Samu são: Abadia dos Dourados; Araguari; Araporã; Cachoeira Dourada; Campina Verde; Canápolis; Capinópolis; Cascalho Rico; Centralina; Coromandel; Douradoquara; Estrela do Sul; Grupiara; Gurinhatã; Indianópolis; Ipiaçu; Irai de Minas; Ituiutaba; Monte Alegre de Minas; Monte Carmelo; Nova Ponte; Patrocínio; Prata; Romaria; Santa Vitória; Tupaciguara.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »