09/05/2018 às 08h35min - Atualizada em 09/05/2018 às 08h35min

ALMG nega um dos recursos contra impeachment de Pimentel

FOLHAPRESS | SÃO PAULO
Presidente da Assembleia, medebista Adalclever Lopes está rompido com governador | Foto: MDB/Divulgação
  
O presidente da Assembleia de Minas Gerais, deputado estadual Adalclever Lopes (MDB), negou ontem um dos recursos de deputados governistas contra o recebimento do pedido de impeachment do governador Fernando Pimentel (PT).

Como ainda restam duas questões de ordem que questionam o pedido de impeachment, a tramitação continua suspensa até que haja decisão da Mesa Diretora sobre elas.

A questão de ordem negada nesta terça havia sido apresentada pelo líder de governo, deputado Durval Ângelo (PT), na quarta passada.

Adalclever rejeitou o argumento de que o pedido de impeachment deveria ter sido recebido por ele e não pelo deputado Lafayette Andrada (PRB), que exercia a presidência naquela sessão.

Ficou pendente de análise o questionamento feito pelo deputado estadual Rogério Correia (PT), também na quarta passada, de que o recebimento da denúncia não foi fundamentado.

A terceira questão de ordem a ser analisada foi apresentada nesta terça pelo deputado estadual André Quintão (PT). Ele argumenta que o pedido de impeachment perdeu seu objeto, uma vez que os valores atrasados devidos à Assembleia foram pagos na segunda (7).

O pedido de impeachment acusa Pimentel de atrasar repasses devidos à Assembleia, ao Judiciário e às prefeituras.

Com a manutenção da suspensão dos trâmites na Assembleia, a base governista ganhou tempo. Porém, os sinais de rompimento entre Adalclever e Pimentel, então aliados, permanecem.

No sábado (5), Adalclever exonerou 62 servidores comissionados na liderança do governo, ou seja, indicados ao cargo pelo PT.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »