05/02/2018 às 18h44min - Atualizada em 05/02/2018 às 18h44min

Confiança do empresário do comércio de BH segue estável

DA REDAÇÃO

O comércio varejista de Belo Horizonte mantém a aposta na melhoria dos negócios em curto e médio prazos, aponta o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) de Belo Horizonte. Em janeiro, o indicador permaneceu estável, registrando 104,2 pontos, 0,2 a mais em relação a dezembro. Essa é a quinta alta consecutiva do Icec, que continua acima do nível de otimismo (100 pontos). A pesquisa é realizada mensalmente pela área de Estudos Econômicos da Fecomércio MG, com base nos dados coletados pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

A analista de pesquisa da Federação, Elisa Castro, destaca que a elevação contínua da expectativa do comércio varejista está ligada às mudanças do cenário econômico, marcado pela retomada do consumo. “As empresas percebem a melhoria gradual da economia brasileira, especialmente as companhias de maior porte, que apresentam uma postura de investimento mais dinâmica”, explicou.

Este panorama é comprovado por um dos componentes do Icec: o Índice de Condições Atuais do Empresário do Comércio (Icaec). O indicador atingiu 79,7 pontos, 1,3 ponto a mais em relação ao mês anterior (78,4). As organizações com mais de 50 empregados foram as principais responsáveis pelo crescimento desse percentual, justamente por mostrarem maior satisfação com as condições atuais da economia para o comércio.

Outro indicador, o Índice de Investimento do Empresário do Comércio (Iiec), aponta que 58,1% dos empresários pretendem ampliar o quadro de funcionários. “As empresas que têm se destacado em relação aos investimentos são aquelas que acompanham o mercado e se preocupam com o seu consumidor”, afirmou Elisa.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »