24/10/2017 às 17h42min - Atualizada em 24/10/2017 às 17h42min

Vítimas de incêndio em creche são homenageadas

AGÊNCIA MINAS | BELO HORIZONTE
Medalha foi entregue hoje pelo governador Fernando Pimentel em BH / Foto: Omar Freire/Imprensa MG

 

Parentes de vítimas e socorristas do incêndio ocorrido no último 5 de outubro na Creche Gente Inocente, em Janaúba, foram agraciados hoje com a Medalha Santos Dumont, nos graus Ouro e Bronze. A homenagem foi uma forma de reconhecimento do Governo de Minas Gerais à dor de quem perdeu parentes e à luta de quem trabalhou para salvar vidas. Ao todo, 11 pessoas morreram na tragédia.

A professora Heley de Abreu, que faleceu no dia da tragédia, foi homenageada in memoriam no Grau Ouro. O viúvo da professora, Luiz Carlos Batista, recebeu a condecoração. O Centro Municipal de Educação Gente Inocente, local da tragédia, também foi simbolicamente homenageado com o Grau Ouro, tendo como representante sua diretora, Aline Cristina Mendes Santos.

A enfermeira Letícia Mendes, o 3º sargento da Polícia Militar, Wyclefson Lopes Teixeira, o soldado Gilberto Rômulo Dias Prates e o 3º sargento do Corpo de Bombeiros Militar, William Xavier Aguiar, foram homenageados com o Grau Bronze.

De acordo com o governador Fernando Pimentel, a medalha demonstra o respeito e apreço de Minas Gerais aos envolvidos na tragédia, sejam equipes de salvamento às vítimas, parentes das crianças ou funcionários da escola e dos hospitais onde as vítimas foram atendidas.

 “O dia 24 de outubro é dia da Medalha Santos Dumont, mas as condições de tempo não nos permitiram chegar à cerimônia em Santos Dumont. Então, aqui no Palácio da Liberdade prestamos homenagem aos nossos heróis, uma delas pós-morte, aos bombeiros, policiais, funcionários da creche e do hospital. Eles recebem hoje a gratidão de Minas Gerais. As vidas que se perderam não teremos de volta, mas a memória delas sim”, resumiu Fernando Pimentel.

Para Luiz Carlos Batista, a condecoração concedida a Heley de Abreu traz conforto e “celebra, mesmo que de forma triste, sua vocação para ser professora”. “Essa homenagem não é só para ela, com quem fui casado durante 20 anos. É para todos que estiveram na creche no momento do incêndio, durante o resgate. Ela teve um ato de bravura e espero que o seu exemplo sirva para o mundo. O Brasil precisa de pessoas assim”, afirmou.

Recebendo a medalha Grau Ouro em nome da creche Gente Inocente, a diretora da escola, Aline Cristina Mendes, destacou o recomeço da história do local. “Com essa medalha, compartilhamos, inclusive com os pais dos nossos alunos, a nossa palavra de ordem: recomeçar. Nosso desafio era receber e cuidar dessas crianças e a história até ali foi tão bonita. Passada a tragédia, vamos escrever a segunda parte do nosso livro”, disse, agradecendo as orações e a solidariedade do povo mineiro às vítimas.

Também no Palácio da Liberdade, a enfermeira do Hospital Fundajan, Letícia Mendes, agraciada com grau Bronze, dedicou a medalha aos colegas de profissão. “Cada um ajudou como pôde. Dedico ainda a todos que contribuíram com amor, doações e orações”, completou.

Já em Santos Dumont, durante a solenidade oficial da Medalha Santos Dumont na Fazenda Cabangu, na manhã de ontem, o médico André Leonardo Silveira Mendes, que coordenou os trabalhos de socorro no Hospital de Janaúba, recebeu a medalha Grau Bronze e ressaltou seu orgulho pelo trabalho.

"É reconfortante saber que conseguimos oferecer o melhor desfecho, dentro da realidade para aquelas pessoas", disse o médico.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »