13/10/2017 às 17h33min - Atualizada em 13/10/2017 às 17h33min

Estado avança na criação de peixes

DA REDAÇÃO

A piscicultura vem se consolidando uma importante atividade econômica na agropecuária de Minas Gerais. A mais recente prova deste crescimento veio neste mês com a divulgação pelo IBGE de que, em 2016, o estado passou a ocupar o sexto lugar no ranking nacional dos maiores criadores de peixes do País. No ano anterior, Minas ocupava o oitavo lugar na lista. Os números fazem parte da Pesquisa Agropecuária Municipal, publicada anualmente pelo instituto.

Em 2016, a produção de peixes em Minas Gerais foi de 32,8 mil toneladas. Um crescimento de 48,4% em relação a 2015, quando o estado produziu 22,1 mil toneladas. De acordo com o IBGE, a produção mineira representa 6,5% do total no país e gerou, no ano passado, R$ 211 milhões.

“Este crescimento estadual vem sido verificado já há algum tempo. Acreditamos que, em breve, Minas Gerais irá ocupar o quarto lugar na lista de maiores criadores, com produção superior a 40 mil toneladas de peixe”, comenta a assessora técnica de Pesca e Piscicultura da Emater-MG, Vanessa Gaudereto.

Em todo o País, a criação de peixes de água doce movimentou R$ 3,2 bilhões, com 507 mil toneladas. O estado de Rondônia liderou a produção. A pesquisa do IBGE mostra que a tilápia é o peixe mais criado no Brasil, com 47,1% do total. Em seguida aparece o tambaqui, com 27%.

Em Minas, a tilápia também é a espécie mais cultivada, com 94% do total de peixes produzidos. A Emater-MG estima que existem cerca de 4,6 mil piscicultores no estado, a maioria formada por agricultores familiares.

 

DESTAQUES

Outro destaque para Minas Gerais no levantamento divulgado pelo IBGE sobre a piscicultura foi a lista dos maiores produtores municipais. Morada Nova de Minas, às margens da represa de Três Marias, aparece em segundo lugar entre os maiores produtores de tilápia do país, com 8,74 mil toneladas, somente atrás do município de Orós (CE) na produção da espécie. Os números da despesca em 2016 no município também colocaram Morada Nova de Minas no quarto lugar entre os maiores criadores gerais de peixe do Brasil.

A produção de truta também teve grande destaque no estado. Minas liderou o ranking de maior produtor da espécie no País, alcançando 888 toneladas. A região da Serra da Mantiqueira é um importante polo produtor. “A truta se adaptou muito bem à região por causa das temperaturas mais baixas e da boa qualidade da água, que precisa ser cristalina e fria. O relevo da serra, com muitas rochas e corredeiras, garante a boa oxigenação necessária. Outra característica é que as criações ocupam pequenos espaços na propriedade”, afirma a assessora da Emater-MG.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »