26/09/2017 às 17h06min - Atualizada em 26/09/2017 às 17h06min

Educação Profissional tem recorde de matrículas

DA REDAÇÃO
Governo prevê ampliar para 50 mil a oferta de cursos profissionalizantes / Foto: Éric Abreu/SEE-MG

 

Cerca de 44.300 matrículas foram registradas nos cursos técnicos oferecidos dentro das escolas estaduais de Minas Gerais em agosto deste ano. O número é recorde no estado, que prevê triplicar a oferta nessa modalidade de ensino até 2024, conforme diretriz do Plano Nacional de Educação (PNE).

A Rede Estadual de Educação Profissional (Rede) foi instituída pelo Governo mineiro com o objetivo de ampliar a oferta de cursos técnicos em todas as 17 regiões do estado, contribuindo para a profissionalização dos jovens e atendendo às demandas das comunidades e dos arranjos produtivos locais.

Neste semestre, a rede estadual de ensino já alcançou 42.891 alunos matriculados nos cursos técnicos ofertados pela Rede, com investimentos do Governo do Estado, e outros 1.409 pelo Mediotec/Pronatec, programa do Ministério da Educação. São 249 escolas estaduais com oferta de educação profissional, atendendo 189 municípios do estado.

A superintendente de Desenvolvimento do Ensino Médio da Secretaria de Estado de Educação, Cecília Resende, explica que, até 2013, a maior parte das vagas de cursos técnicos não era ofertada pela rede estadual de ensino, mas sim em instituições privadas para as quais o governo estadual repassava recursos para o atendimento da educação profissional.

“Hoje, temos outra realidade, com o fortalecimento da nossa rede, com estrutura própria, com cursos ofertados em mais de 200 escolas estaduais, criando assim uma vocação de educação profissional nessas unidades. Esse é um momento muito importante para a educação profissional, sobretudo quando se discute políticas de reforma do ensino médio, atendendo os desejos e anseios das juventudes em nosso estado para se capacitarem melhor para o mercado de trabalho”, destaca Cecília.

Nas 44 escolas que estão oferecendo Ensino Médio em Tempo Integral desde agosto deste ano, também são ofertados cursos técnicos profissionalizantes, concomitantes ao Ensino Médio.

De 2016 para 2017 o número de vagas para os cursos técnicos ofertados pelas escolas estaduais cresceu cerca de 150%, passando de 16 mil para mais de 44 mil matrículas. O volume de investimentos também cresceu: de R$ 4,5 milhões, em 2016, para R$ 26 milhões, em 2017, um acréscimo de, aproximadamente, 480%. Para o ano de 2018, a previsão é de abrir até 50 mil novas vagas e chegar ao total de 300 escolas.

Atualmente são oferecidos 28 cursos, em diversas modalidades que preparam o jovem e o adulto para novas oportunidades que surgem com o desenvolvimento da economia. Dentre eles: Administração, Agente Comunitário de Saúde, Cooperativismo, Enfermagem, Informática, Informática para Internet, Logística, Massoterapia, Marketing, Recursos Humanos, Secretaria Escolar, Secretariado, Serviços Públicos e Transações Imobiliárias. A duração dos cursos é de um ano e meio, dividido em três módulos.

Os cursos são gratuitos e direcionados para estudantes do ensino médio da rede pública ou jovens e adultos que concluíram o ensino médio em escolas públicas.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »