09/09/2017 às 05h13min - Atualizada em 09/09/2017 às 05h13min

Grupo marca novo ato contra leilão de usinas

DA REDAÇÃO

A Comissão de Minas e Energia da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) visita a Usina Hidrelétrica de Jaguara, em Sacramento, na próxima sexta-feira (15), às 14h. Localizada na zona rural do município, a usina será palco de um ato da Frente Mineira em Defesa da Cemig, contrária ao leilão das usinas controladas pela empresa. 

Para o evento, estão sendo convidados, entre outros, o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, o diretor-presidente da Cemig, Bernardo Alvarenga, além de representantes do Ministério Público, do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), lideranças sindicais e empresariais. 

Para o deputado Rogério Correia (PT), se realizado, o leilão será nefasto para a Cemig e o Estado, pois, em sua opinião, dificilmente a empresa sobreviverá sem essas hidrelétricas. Ele acrescentou que o aumento do preço da energia elétrica para o consumidor mineiro será uma consequência dessa venda. “Há uma grande unidade em barrar esse processo de privatização”, comentou.

A possibilidade de o governo federal leiloar a hidrelétrica de Jaguara, bem como as usinas de São Simão, Miranda e Volta Grande, tem mobilizado a ALMG, sindicatos, entidades e movimentos sociais. Juntos, esses setores lançaram no dia 24 de julho, no Legislativo mineiro, a Frente Mineira de Defesa da Cemig.

Desde então, a Assembleia vem promovendo várias ações buscando sensibilizar a população quanto às consequências dessas privatizações para Minas Gerais. As quatro usinas em conjunto respondem por cerca de 50% da energia gerada pela Cemig. 

Já houve atos contra a privatização nos municípios de Santa Vitória e Indianópolis, no Triângulo Mineiro, onde ficam as hidrelétricas de São Simão e Miranda, respectivamente.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »