29/08/2017 às 05h22min - Atualizada em 29/08/2017 às 05h22min

Uberlândia é candidata a sediar evento nacional

DA REDAÇÃO
O Congresso Brasileiro do Algodão atraiu milhares de visitantes para Uberlândia em 2007 / Foto: Arquivo/Pool

 

Um grupo de empresários e produtores da cotonicultura mineira, liderados pelo presidente da Associação Mineira de Produtores do Algodão (Amipa), Inácio Carlos Urban, está em Maceió, Alagoas, para participar da 11ª edição do Congresso Brasileiro do Algodão (CBA). Entre outros objetivos, o grupo viajou com a missão de apresentar a cidade de Uberlândia como candidata a sede do próximo congresso nacional, programado para 2019. A iniciativa tem o aval do prefeito Odelmo Leão. O evento na capital alagoana vai de 29 de agosto até 1º de setembro e é de responsabilidade da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa). 

Uberlândia já sediou o Congresso Brasileiro do Algodão em 2007, também durante a administração de Odelmo Leão. O evento que na época atraiu milhares de pessoas, incluindo delegações estrangeiras de países da África e da América Latina e dos Estados Unidos, foi um dos maiores do setor do agronegócio já realizados na cidade, tanto que ocupou todas as dependências do Center Convention e ainda o Castelli Hall, além de toda a rede hoteleira local. A organização na época ficou a cargo também de uma empresa uberlandense, a Pool Comunicação, que deve ser novamente a organizadora caso o evento volte a acontecer em Uberlândia, em 2019. 

O evento gera grande movimentação econômica nos locais onde ocorre, além de despertar interesse da mídia nacional e estrangeiro.   

Assim como foi em Uberlândia, em 2007, o Congresso Brasileiro do Algodão conta com ampla programação de minicursos, mesas-redondas e plenárias com conteúdo ligado às principais questões e demandas do setor algodoeiro, visando debates sobre qualidade, sustentabilidade e rentabilidade. 

O Congresso é realizado desde 1997 e é aberto para todos os profissionais que atuam no setor da cotonicultura, da produção à indústria têxtil, passando pelos fornecedores de máquinas, insumos e implementos, pesquisadores, estudantes e consultores. 

 

AMIPA NO CONGRESSO

Além da missão de apresentar Uberlândia como candidata a sede do próximo congresso, a Amipa leva também a Maceió dois de seus profissionais que foram indicados para palestrantes no evento. São eles, o diretor-executivo Lício Pena de Sairre e o engenheiro agrônomo José Lusimar Eugênio. O primeiro vai falar sobre “Biofábrica de Trichograma e tecnologias usadas no controle de pragas no Cerrado de Minas Gerais” e, o segundo, abordará o tema “Estratégias e ações para o controle de bicudo em Minas Gerais”. 

O Congresso Brasileiro do Algodão reúne os principais especialistas no setor, em níveis nacional e internacional, para discutir inovação e rentabilidade na cotonicultura, e a participação de dois profissionais da Amipa mostra a importância e força da associação mineira no contexto do agronegócio ligado ao algodão brasileiro. “Somente os mais renomados e conceituados pesquisadores do Brasil e do mundo são convidados para palestrantes neste Congresso. Vejo a nossa participação como reconhecimento do trabalho e do desenvolvimento de pesquisas que realizamos na Amipa”, afirma Lício Pena. 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »