24/08/2017 às 15h49min - Atualizada em 24/08/2017 às 15h49min

Camaru 2017 espera movimentar R$ 55 milhões

DA REDAÇÃO
Camaru 2017 vai contar com concurso de queijo minas / Foto: Araípedes Luz/Secom/PMU

 

A Exposição Agropecuária de Uberlândia (Camaru) espera atingir, na edição deste ano, R$ 55 milhões em movimentação econômica, valor similar ao alcançado com o evento em 2016. A 54ª edição do Camaru vai acontecer entre os dias 30 de agosto a 10 de setembro e teve a programação apresentada na manhã de ontem, em cerimônia no Parque de Exposições do Sindicato Rural.

“Sempre esperamos mais, e acreditamos que nossos leilões e as comercializações superem isso (R$ 55 milhões). Só que devido ao momento econômico em que vivemos e ao preço de nossas commodities, penso que igualar esse valor seria uma grande marca”, afirmou o presidente do Sindicato Rural de Uberlândia, Thiago Fonseca.

Para a edição deste ano, estão previstos shows, torneio leiteiro, encontro internacional de gado senepol, exposição de cavalos e concurso de queijo artesanal.

“É também um momento em que celebramos o aniversário de Uberlândia. Mais de 70 mil pessoas que vão passar pelo parque de exposição terão a oportunidade de conhecer um pouco do campo, do agronegócio e de estar em contato com os animais”, disse a secretária municipal de Agropecuária e Abastecimento, Walkíria Naves.

 

MELHOR QUEIJO

Além do torneio leiteiro, que obteve duas quebras de recordes mundiais durante dois anos consecutivos em Uberlândia, outro destaque do Camaru 2017 será a 2ª edição do Concurso Regional do Queijo Minas Artesanal.

Feito a partir do leite cru, o queijo minas artesanal é fabricado há mais de 300 anos em algumas partes do estado. Na região de Uberlândia, a produção teve início com os tropeiros e era considerada uma importante moeda de troca no escambo.

“Ele foi tombado como Patrimônio Cultural e Imaterial Brasileiro. Hoje o queijo minas artesanal tem chegado aos maiores restaurantes do país e os melhores chefes de cozinha utilizam o produto. Os produtores interessados em regularizar sua atividade e produzir perante às normas devem procurar a Emater ou o IMA, pois são órgãos aptos a orientar, cadastrar e fiscalizar para promover a oferta de um produto de qualidade e segurança alimentar ao consumidor”, disse o gerente da Emater, Gilberto de Freitas.

O concurso será realizado no dia 5 de setembro, às 15h, e estão inscritos oito produtores nessa edição. O júri será composto por pessoas que conhecem e trabalham com a iguaria, como professores, profissionais da vigilância sanitária, dentre outros. Os critérios utilizados na avaliação do júri são visuais, degustativos e físicos.

Os vencedores dos concursos das sete regiões produtoras de queijo Minas (Araxá, Campo das Vertentes, Canastra, Cerrado, Serra do Salite, Serro e Triângulo), realizados pela Emater, vão disputar o 11º Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal, que acontece em 2018.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »