23/08/2017 às 05h04min - Atualizada em 23/08/2017 às 05h04min

Aplicativo estimula 'carona a pé' até a UFU

LAURA FERNANDES | APRIMORAMENTO PROFISSIONAL
Bora junto é o primeiro aplicativo de carona solidária a pé de Uberlândia / Foto: Reprodução/Facebook

 

Um aplicativo quer estimular as caronas solidárias a pé, que são caminhadas na companhia de outras pessoas em um mesmo trajeto, entre estudantes da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Esta é a proposta do Bora Junto, que é gratuito e está ativo desde o dia 2 de julho. O intuito é que, juntos, os estudantes possam ir e voltar da universidade de uma forma mais segura. Só participa do aplicativo estudante vinculado à UFU.

Para se cadastrar no programa o aluno precisa solicitar um registro. Nele é necessário envio de uma foto, em boa resolução, da identidade acadêmica.  As informações são verificadas pelos responsáveis e validadas. Em seguida, o estudante recebe um token (chave) de segurança no celular cadastrado para ativar a conta, criar suas rotas e ter acesso aos demais trajetos compartilhados.

Adimar Dantas, doutorando em Ciência da Computação na UFU, é o idealizador do aplicativo e conta com o apoio de sete amigos para suporte do programa. Ele afirma que a ideia surgiu a partir de um grupo no Facebook que estimula caronas a pé entre estudantes da UFU, do qual ele participava. Apesar da semelhança de ideias, Adimar explica que no grupo os trajetos eram aleatórios. “Estou indo embora vou lá e posto. Era esporádico”, diz.

No programa, as rotas são fixas e funcionam da seguinte forma: o aluno cadastrado no aplicativo pode criar duas rotas, uma de ida e uma de volta, que ficam disponíveis para os outros usuários, que podem aderir à caminhada através do whatsapp do criador do trajeto.

O aluno que compartilhar do mesmo caminho pode adicioná-lo e solicitar carona ao seu destino. Além disso, o programa conta com o botão “bora junto”.  Acionando-o, já com seu trajeto e horário definidos, o aluno dispara notificação a todos os integrantes do programa, agilizando o contato e possíveis caronas.

Atualmente o aplicativo tem 78 usuários e já conta com a adesão da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), no Recife. Adimar afirma que a receptividade do programa tem sido positiva e é uma forma de agir em prol da segurança. “Pessoal tem aprovado e divulgado bastante. Mesmo que a atitude seja pequena, a ideia é boa e pode colaborar de maneira positiva para a redução de pequenos delitos e até prevenir outros”, diz ele.

Os recursos obtidos pelo aplicativo, por meio de anúncios, são revertidos para a Associação de Proteção Animal (APA) de Uberlândia.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »