15/08/2017 às 17h36min - Atualizada em 15/08/2017 às 17h36min

Morre em Uberlândia o fotógrafo Manoel Serafim

ÉDER SOARES | REPÓRTER
Foto: Acervo pessoal

 

Uberlândia perdeu, na manhã de hoje, um de seus maiores nomes do fotojornalismo. O fotógrafo Manoel Serafim, que residia no distrito de Cruzeiro dos Peixotos, faleceu aos 65 anos após sofrer um infarto.

Ele foi velado hoje na funerária Paz Universal e seu sepultamento está previsto para o início da manhã de amanhã, no cemitério Campo do Bom Pastor. Manoel, que era casado com a jornalista Dolores Mendes, deixou quatro filhos e dois netos.

O fotógrafo trabalhou no jornal Primeira Hora, na década de 1980, e por cerca de 20 anos foi responsável por memoráveis imagens para as edições do extinto Jornal Correio de Uberlândia. Reconhecido pela qualidade técnica de suas fotos, o profissional chegou a ser agraciado com o prêmio de melhor repórter fotográfico de Uberlândia.

“Coincidência ou não, o Manoel foi um dos que mais cobriu a festa de Nossa Senhora da Abadia”, disse o editor do Diário do Comércio de Uberlândia Walace Torres.

Entre os vários manifestos ao falecimento de Manoel Serafim, falou também o jornalista Luis Antônio Figueira, que trabalhou por anos com o fotógrafo. “Logo esse coração tão generoso deixou nosso amigo Manoel Serafim na mão. Bom amigo, ótimo colega de trabalho. Uma grande perda”, publicou Figueira em sua página do Facebook.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »