12/08/2017 às 06h21min - Atualizada em 12/08/2017 às 06h21min

Santa Catarina se prepara para retomar atividades

Direção deve apresentar nos próximos dias plano de recuperação judicial; dívida é de R$ 38 milhões

WALACE TORRES | EDITOR
Hospital está fechando há um ano e passa por ajustes na estrutura e documentação para reabrir / Foto: Divulgação

 

A nova direção do Hospital Santa Catarina trabalha para reativar completamente a unidade ainda este ano e retomar os convênios suspensos, como o do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg). A prioridade se concentra na entrega do plano de recuperação judicial, cujo prazo é até o fim deste mês, e nas adequações de instalações e documentação perante a Vigilância Sanitária. Procurado pela reportagem do Diário, o diretor-presidente, Placidino Stábile de Oliveira, não apontou data mas afirmou que a reabertura irá acontecer “em breve”.

Fechado desde agosto do ano passado, o hospital acumula uma dívida de R$ 38 milhões com fornecedores, prestadores de serviço, além de acertos trabalhistas. Em junho, o juiz da 9ª Vara Cível de Uberlândia acatou o pedido de recuperação judicial , abrindo o prazo de 180 dias úteis para que seja realizada a assembleia de credores que irá definir a forma de pagamento da dívida. “Mas uma coisa não depende da outra, o plano de recuperação não é empecilho para reabrir o hospital”, disse Placidino.

A partir do deferimento do plano de recuperação, todas as dívidas antigas ficam suspensas, devendo o hospital arcar regularmente apenas com as despesas decorrentes da reabertura.

Entre os ajustes necessários para a retomar as atividades estão obras de iluminação, pintura e troca do piso de uma das salas do centro cirúrgico, além da limpeza da unidade. Já os equipamentos passaram por manutenção. Ainda segundo o dirigente, a equipe administrativa do hospital continua trabalhando em expediente interno.

Apesar do Ipsemg ter firmado recentemente um convênio com o Uberlândia Medical Center (UMC) para atendimento clínico e cirúrgico eletivo, o Hospital Santa Catarina também pretende manter a parceria, que tem validade de cinco anos. “O convênio foi suspenso nesse período, mas será reativado assim que o hospital for reaberto. Ainda temos mais de dois anos de convênio com o Ipsemg”, disse Placidino Stábile.

O Santa Catarina tem 101 leitos, dois quais 28 são de UTI adulto e ao menos 14 são credenciados pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o que contribuirá para desafogar a demanda na rede pública. O hospital tem aproximadamente 190 médicos acionistas.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »