12/08/2017 às 05h09min - Atualizada em 12/08/2017 às 05h09min

Minas tem queda de roubos e homicídios no 1º semestre

Em Uberlândia houve aumento de 22% nas mortes e 46% nos roubos

DA REDAÇÃO
Fernando Pimentel apresentou ontem dados sobre violência em MG / Foto: Manoel Marques/Imprensa MG

 

Minas Gerais fechou o primeiro semestre de 2017 com queda de 8% nos índices de roubos e 4% nos números de homicídios. Os seis primeiros meses do ano também apresentaram redução em 10 das 12 estatísticas de criminalidade monitoradas pelo Governo do Estado.

Os números foram apresentados ontem pelo governador Fernando Pimentel, durante reunião da Câmara de Coordenação das Políticas de Segurança Pública, no Palácio Tiradentes, em Belo Horizonte.

Os casos de roubo, estupro tentado e consumado, homicídio tentado e consumado, lesão corporal, furto, extorsão, extorsão mediante sequestro e sequestro e cárcere privado tiveram diminuição nos seis primeiros meses do ano na comparação com o mesmo período do ano anterior. As reduções chegam a 50,9% como nos registros de extorsão mediante sequestro, com destaque também para a queda dos casos de extorsão (-29,4%) e homicídio tentado (-15,2%).

Os roubos – que subiram seguidamente por seis anos – são destaque, porque estão em queda pelo terceiro mês neste ano. O índice alcançou a maior variação percentual de diminuição dos últimos seis anos em Minas Gerais: -8%, o que significa 5.305 ocorrências a menos deste tipo de crime no primeiro semestre do ano na comparação com igual período em 2016.

No fim de maio, o governador Fernando Pimentel já havia anunciado o ineditismo da diminuição dos registros de roubo no estado, quando se avaliava os dados do primeiro quadrimestre de 2017.

 

HOMICÍDIO

Importante indicador da violência, o número de vítimas de homicídio também está em queda de 4% em todo o estado. Dados do Observatório de Segurança Cidadã, da Sesp, mostram que, no interior, 70,4% dos municípios não tiveram registro deste tipo de crime, ou mantiveram ou reduziram seus índices.

Entre as cidades do interior com reduções percentuais de destaque no número de vítimas de homicídio está Varginha, na região Sul – uma queda percentual de 75%. Foram quatro homicídios nos seis primeiros meses de 2016, contra um no mesmo período deste ano.

Quando a avaliação é relacionada ao número de vítimas, Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana, fica com o melhor resultado. No primeiro semestre deste ano foram 46 homicídios, ante 77 do ano passado, 31 vítimas a menos.

“Como cidadão mineiro, até mais do que como governador, fico muito satisfeito de ver a forma como está sendo conduzida a segurança pública de Minas Gerais, e que ela está produzindo bons resultados, com números positivos e melhores do que a média nacional”, ressaltou o governador durante a reunião.

 

EXPLOSÕES

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Helbert Figueiró, destacou que houve uma redução de 34,6% na ocorrência de crimes de explosão de caixas eletrônicos comparando o primeiro semestre de 2017 com o de 2016. “Temos estratégias para identificar essas quadrilhas com um trabalho de inteligência com a Polícia Civil”.

O coronel afirmou ainda que uma das estratégias para combater a criminalidade no interior do Estado está sendo a redistribuição de policiais militares em cidades onde haja demanda pelo aumento do efetivo.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »