10/08/2017 às 05h15min - Atualizada em 10/08/2017 às 05h15min

Vacinação antirrábica começa dia 16

DA REDAÇÃO
Foco da campanha antirrábica está em animas com mais de três meses de vida / Foto: PMU/Secom

 

A 33ª Campanha de Vacinação Antirrábica de cães e gatos começa a partir da próxima quarta-feira (16) em Uberlândia. A ação inicial acontecerá na zona rural, com sete equipes de agentes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) percorrendo propriedades, fazendas e chácaras até o dia 15 de setembro. A estimativa é que 12 mil animais sejam imunizados neste período.

Os donos de cães e gatos que moram na área urbana poderão participar da campanha em outra etapa, prevista para iniciar no dia 23 de setembro.

Devem receber a dose da vacina os cães e gatos com mais de três meses de vida. Já os animais que estiverem doentes ou no período de gestação e lactação não devem ser imunizados neste período.

A raiva é uma doença de origem animal perigosa para os humanos. Por isso a prevenção é importante, conforme explica a coordenadora do Programa de Controle da Raiva, Lílian Vieira de Andrade. "Estamos falando de uma doença que é 100% letal e que a única forma de prevenção é a vacinação dos animais. Então pedimos aos donos que nos deixem entrar nas propriedades para garantirmos o sucesso desse trabalho preventivo", disse.

Proprietários de animais que não podem ser vacinados neste período devem procurar o CCZ para aplicação da dose posteriormente, ainda segundo Andrade.

Além disso, os moradores da zona rural também podem entrar em contato com o CCZ para verificar a previsão das visitas dos agentes de zoonoses na localidade. "É importante que os proprietários fiquem atentos às visitas. Nossos profissionais estarão devidamente uniformizados e identificados com crachá", expôs Lílian.

O trabalho do Programa de Controle da Raiva é contínuo e tem 100% de acompanhamento. Permanentemente, são realizadas ações de orientação, bloqueio e monitoramento do vírus na zona urbana, além de um posto de vacinação no CCZ, resultado que deixa Uberlândia há 30 anos sem registros da doença em cães e gatos.

Animais infectados apresentam agressividade repentina, dificuldade em engolir alimentos e ingerir água, e, em alguns casos, paralisia muscular, já que a doença é causada por um vírus que compromete o Sistema Nervoso Central.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »