03/08/2017 às 05h18min - Atualizada em 03/08/2017 às 05h18min

Credenciamento oncológico avança no Ministério

WALACE TORRES | EDITOR

O Hospital Municipal de Uberlândia está perto de se tornar a segunda unidade de referência da rede pública no município em procedimentos oncológicos. O Ministério da Saúde deu parecer favorável no início desta semana a um pedido para que a unidade seja credenciada para realizar cirurgias em pacientes com câncer. Uma comissão do Ministério da Saúde esteve na cidade e analisou toda a parte técnica do hospital, ou seja, a estrutura física e o corpo clínico da unidade.

Agora, outra comissão do Departamento de Regulação, Avaliação e Controle do ministério irá avaliar o pedido. “A primeira etapa foi mais demorada porque a comissão teve que vir até o hospital para dar o parecer. Essa segunda etapa é mais rápida, pois trata da questão financeira, liberação de verbas”, disse o médico assessor da Secretaria Municipal de Saúde, Clauber Lourenço.

O pedido de credenciamento foi feito pelo prefeito Odelmo Leão durante a visita do ministro da Saúde, Ricardo Barros, a Uberlândia, no fim de junho. Na ocasião, o ministro se comprometeu a agilizar os trâmites e ainda avaliar a liberação de recursos e emendas parlamentares destinadas à aquisição de equipamentos para o Hospital Municipal.

Segundo Clauber Lourenço, o hospital já faz alguns procedimentos oncológicos como forma de aliviar a demanda do Hospital de Clínicas da UFU. No entanto, o Hospital Municipal não recebia pelas cirurgias justamente por não dispor ainda do credenciamento. “A partir da autorização, o Hospital Municipal passará a ser remunerado pelos procedimentos [oncológicos] e vai contribuir para reduzir o tempo de espera”, diz.

Hoje, o número de pacientes que aguardam por uma cirurgia oncológica no município é desconhecido em função de haver mais de uma lista. Além da secretaria, o Hospital de Clínicas também uma relação. Com uma recomendação do Ministério da Saúde para unificar as listas na rede pública, a tendência é otimizar o atendimento. Esse levantamento deve ser concluído ainda este ano.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »