02/08/2017 às 13h46min - Atualizada em 02/08/2017 às 13h46min

Pista da BR-050 é interditada para obras

Empresa fará a recuperação da estrutura de duas pontes na pista sentido Uberlândia-Uberaba; previsão é de seis meses

WALACE TORRES | EDITOR
Pista no sentido Uberlândia-Uberaba ficará interditada e o tráfego será feito em mão dupla no trecho / Foto: MGO/Arquivo/Divulgação

 

A partir de hoje, os motoristas que trafegam pela BR-050, no trecho entre Uberlândia a Uberaba, devem redobrar a atenção por causa da interdição de uma das pistas para obras de recuperação das estruturas de duas pontes sobre os rios Tijuco e Pirapetinga.

A previsão é que os reparos durem seis meses. Nesse período, a pista Sul (sentido Uberlândia-Uberaba) permanecerá interditada no trecho entre os kms 132,4 e 135,6. O tráfego nesse sentido será desviado para a pista Norte (Uberaba-Uberlândia) que terá mão dupla, com faixas separadas por balizadores e placas de ultrapassagem proibida. Esse trecho já estava algum tempo com uma sinalização em meia pista e com a velocidade reduzida. Com o início dos trabalhos, toda a pista da direita, sentido Uberaba, ficará interditada.

Ontem, a concessionária MGO Rodovias, responsável pela administração e conservação da BR-050, implantou placas de sinalização de obras, cones com dispositivo de iluminação noturna, placas de advertência (estreitamento de via e desvio) e de regulamentação (velocidade), além da instalação de redutores de velocidade (lombadas) nas proximidades.

Segundo a concessionária, um relatório técnico de inspeção extraordinária, feito por empresa contratada pela MGO, constatou problemas estruturais nas pontes, que se agravaram durante o ano passado. A concessionária não informou o que provocou o comprometimento da estrutura. Após elaboração e aprovação dos projetos executivos das obras de recuperação pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), houve a licitação.

 

OBRAS EMERGENCIAIS

A BR-050 ainda está recebendo obras emergenciais e de recuperação de pavimento do trecho de 65,70 quilômetros que vai da divisa de Minas com Goiás até a intersecção da BR-050 com o contorno de Uberlândia, e do trecho do km 174 ao km 180 em Uberaba, que estavam sob responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e foram transferidos para a concessionária em maio deste ano.

Entre as obras emergenciais estão os reparos de uma erosão no acostamento aberta em decorrência das chuvas, uma encosta com ameaça de deslizamento também em função de infiltração, e um viaduto com erosões decorrentes do desgaste natural da pista. O prazo para o término dos reparos é de um ano, sendo que alguns trechos já serão concluídos este mês. A concessionária ainda terá mais quatro anos, a partir do término das obras emergenciais, para fazer a recuperação de todo o pavimento. O investimento total é de R$ 197,7 milhões, sendo R$ 51,2 milhões somente nas obras emergenciais.

As obras de recuperação não estavam previstas inicialmente no contrato de concessão e foram incluídas no cronograma a partir de ações propostas pelo Ministério Público Federal. A assunção do trecho que até então estava sob a responsabilidade do DNIT gerou uma revisão extraordinária da Tarifa Básica de Pedágio, que ficou em média 10,78% mais cara desde meados de julho.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »